Motorista que atropelou idosa responderá por homicídio culposo

Nádia Saldanha, de 65 anos, foi atingida por roda traseira quando descia de coletivo na zona norte do Rio, no último dia 11

Idosa descia de ônibus quando motorista acelerou

Idosa descia de ônibus quando motorista acelerou

reprodução

O motorista que atropelou a idosa Nádia Saldanha da Gama será indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), podendo pegar até seis anos de prisão. O acidente ocorreu no dia 11 de setembro na estrada Padre Roser, Vila da Penha, zona norte do Rio de Janeiro.

Imagens de câmera de segurança do local mostraram que o condutor acelerou o veículo antes de a  vítima descer do coletivo.

Segundo o delegado Edú Guimarães, da 27ª DP (Vicente de Carvalho), o motorista agiu de forma imprudente. 

Em depoimento, o condutor chegou a dizer, segundo informações da RecordTV Rio, que a idosa havia se desequilibrado. No entanto, a versão foi rechaçada após investigadores assistirem ao vídeo e ouvir testemunhas.

Nádia Saldanha Gama, de 65 anos, não resistiu aos ferimentos após ser atingida pela roda traseira do ônibus.

A empresa Caprichosa Auto Ônibus lamentou a morte da idosa e informou que irá colaborar com as autoridades policiais para auxiliar na investigação. Além disso, ressaltou o histórico do profissional:

"O motorista envolvido no caso buscou ajudar a vítima logo após o acidente, conforme recomendação do treinamento oferecido pela empresa. Vale ressaltar que o rodoviário, até então, não apresentava histórico de má conduta profissional", destacou a empresa em nota.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira