Rio de Janeiro MP-RJ faz ação contra OS acusada de desviar R$ 9,1 mi da Saúde 

MP-RJ faz ação contra OS acusada de desviar R$ 9,1 mi da Saúde 

Ação cumpre sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra 12 denunciados por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro

  • Rio de Janeiro | Vinícius Andrade, do R7*

Ação acontece em três cidades do RJ e dois municípios de SP

Ação acontece em três cidades do RJ e dois municípios de SP

Agência Brasil

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) realiza na manhã desta quinta-feira (25) uma operação contra integrantes de uma OS (organização social), que são acusados de desviar mais de R$ 9,1 milhões de hospitais do Rio de Janeiro. A ação acontece no Rio, Petrópolis e Itaboraí, além de ocorrer em duas cidades de São Paulo.

Leia mais: Contratos de saúde do RJ resultam em perda de R$ 1 bi em oito anos

A operação Pagão cumpre sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão expedidos contra 12 denunciados por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. 

Segundo a procuradoria, o Instituto dos Lagos Rio solicitou R$ 649 milhões, entre os anos de 2012 e 2019, para a gestão de unidades de saúde do Rio de Janeiro e desviou parte da verba para funcionários e empresários. 

A denúncia demonstra, ainda, que a organização social não tinha aptidão para assinar contratos de gestão com o Estado e forjava atestados para demonstrar  capacitação técnica.

O desvio de dinheiro público era feito com valores superfaturados na aquisição de produtos ou terceirização de serviços necessários ao atendimento das UPAs e Hospitais administrados pelo Instituto Lagos Rio. 

Após o pagamento superfaturado era realizado um repasse de valores para os dirigentes da organização. De acordo com o MP-RJ, o repasse ocorria com dinheiro em espécie, sacados “na boca do caixa”, para ocultar a destinação final dos recursos públicos desviados. 

Procurado pelo R7, o Instituto Lagos Rio não se pronunciou sobre as denúncias até a publicação desta matéria. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas