Rio de Janeiro Operação prende suspeitos de integrar facção criminosa no RJ

Operação prende suspeitos de integrar facção criminosa no RJ

MPRJ em conjunto com Gaeco de MG cumpre mandados de prisão temporária e e busca e apreensão contra cinco suspeitos

Ministério Público do RJ faz operação contra suspeitos de integrarem facção criminosa

Ministério Público do RJ faz operação contra suspeitos de integrarem facção criminosa

Reprodução Google Street View

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro faz, nesta quarta-feira (21), uma nova operação em cooperação com o Gaeco da Zona da Mata de Juiz de Fora, do Ministério Público de Minas Gerais, para cumprir mandados de prisão temporária e de busca e apreensão contra cinco suspeitos de integrarem uma organização criminosa.

Segundo os órgãos, os integrantes da organização são responsáveis por mais de 30 homicídios nos últimos 26 meses, cometidos no estado vizinho. Participam da operação 25 agentes da CSI/MPRJ  e 50 do BOPE-PMERJ.

Foram presos até o momento Adriel da Silva ('Pezão'), Bruno Ferreira de Souza Matos, Ismael Ramos Campos e Tiago Soares Ananais Fernandes, que estavam hospedados em um hotel no centro da capital fluminense.

Eles estavam foragidos desde o dia 10 de abril, quando foi deflagrada em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, as operações “Start Over” e “Hands On” que prendeu 30 integrantes de uma organização criminosa responsável por dezenas de homicídios em Minas Gerais.

Na ocasião, o GAECO/MPRJ, a CSI e o COE-PMERJ prenderam no Morro da Providência, no Centro do Rio, o líder do Comando Vermelho, Roger Moizinho (vulgo 'Macarrão').

A operação ocorre por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e do Comando de Operações Especiais (COE-PMERJ), por meio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE/PMERJ).

Últimas