Rio de Janeiro Paquetá pode receber vacinação em massa contra covid-19

Paquetá pode receber vacinação em massa contra covid-19

Ilha com 4.500 moradores deve passar por estudo semelhante ao realizado em Serrana (SP), mas com vacina da Astrazeneca

Agência Estado
Moradores da ilha devem receber vacinação em massa

Moradores da ilha devem receber vacinação em massa

Alexandre Macieira/Riotur

Todos os cerca de 4.500 moradores da ilha de Paquetá, que fica no noroeste da baía de Guanabara e pertence ao município do Rio de Janeiro, podem ser vacinados contra a covid-19, em um experimento semelhante àquele realizado no município paulista de Serrana. Desta vez, no lugar da Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, deve ser testada a vacina da AstraZeneca, fabricada no País pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

O projeto foi desenvolvido por institutos científicos, como a Fiocruz, e submetido nesta segunda-feira (31) à apreciação do Comitê de Especialistas de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura do Rio.

Em nota, a secretaria municipal de Saúde informou que o Comitê "apoia a possibilidade de um estudo com a vacinação de toda a população da Ilha de Paquetá contra covid-19" e que "o projeto tem como objetivo analisar os efeitos da imunização em larga escala e deverá contar com apoio de institutos científicos e produtores de vacina, entre outros órgãos".

A pasta não deu informações mais detalhadas e não informou, por exemplo, quando a vacinação ocorreria. Questionada pela reportagem, a Fiocruz não havia se manifestado sobre o projeto até a publicação deste texto. Desde o início da pandemia, Paquetá registrou 263 casos de covid-19 e 12 mortes.

Últimas