Rio de Janeiro Parte do Hospital de Bonsucesso é interditada pela Defesa Civil

Parte do Hospital de Bonsucesso é interditada pela Defesa Civil

Segundo a prefeitura, bloco 1, afetado por incêndio, tem estrutura comprometida. Outros 4 prédios devem retomar o atendimento na quarta (4)

A Defesa Civil Municipal interditou o bloco 1 do Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio, na sexta-feira (30), após um incêndio na unidade deixar cinco pacientes mortos.

De acordo com informações da prefeitura, a medida foi tomada devido ao risco estrutural e de instalações na área afetada pelas chamas. O local corresponde ao prédio 1, onde o fogo teve início no subsolo, e o edifício 2.

O coordenador técnico da Defesa Civil Municipal, Eduardo Pierre, explicou que as lajes destas áreas estão comprometidas e há risco de desabamento.

"Conseguimos ter acesso ao bloco 1 e notamos que existe risco no que diz respeito a instalações e na parte civil. Por isso fizemos uma nova interdição. A administração do hospital foi informada para que proceda a imediata recuperação e eliminação dos riscos", disse.

Hospital de Bonsucesso foi atingido por incêndio

Hospital de Bonsucesso foi atingido por incêndio

Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Polícia Federal, que está à frente das investigações sobre as causas do acidente, aguarda o escoramento das paredes do subsolo para iniciar o trabalho de perícia.

Apesar de ter sido esvaziada após o incêndio, na terça (27), a unidade federal deve reabrir parcialmente na quarta (4) com atendimento em outros quatro prédios.

O Ministério da Saúde pretende retomar consultas ambulatoriais, sessões de quimioterapia, entrega de medicamentos oncológicos, realização de exames laboratoriais e retirada de resultados e doação de sangue.

Por outro lado, os serviços como emergências, cirurgias, internações, hemodiálise e exames de imagens, que funcionavam nos prédios afetados, estão suspensos até a conclusão dos reparos.

Também na sexta, os funcionários da unidade fizeram um ato em defesa da reabertura do hospital em razão da importância da unidade federal para o Estado do Rio.

Últimas