Rio de Janeiro Patrícia Amieiro: família diz existir testemunha ocular do incidente

Patrícia Amieiro: família diz existir testemunha ocular do incidente

De acordo com o irmão da engenheira, pessoa que presenciou o incidente declara que viu jovem viva e sendo retirada de carro por policiais militares

  • Rio de Janeiro | Lucas Ferreira, do R7*

Patrícia Amieiro desapareceu em 2008, com 24 anos

Patrícia Amieiro desapareceu em 2008, com 24 anos

Reprodução/Record TV

A família de Patrícia Amieiro divulgou à imprensa nesta quarta-feira (23) que uma testemunha ocular prestou depoimento ao MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e pode ajudar a solucionar o desaparecimento da engenheira, em 2008.

Adriano Amieiro, irmão de Patrícia, afirma que a nova testemunha presenciou o momento em que policiais militares retiraram a jovem do carro. Segundo ele, a irmã ainda estaria viva e mexendo os braços no momento que era carregada pelos PMs.

O pedido da família é para que o julgamento realizado em dezembro de 2019, que inocentou os policiais militares pelo homicídio de Patrícia, seja anulado com a presença dessa nova testemunha.

“Nós da família, aguardamos com muita esperança e confiança, e pedimos o anulamento do júri popular que foi realizado no dia 9 de dezembro de 2019. Solicitamos que o depoimento seja anexado ao caso e que seja realizado um novo júri popular”, anunciou em nota a família da engenheira.

Neste mesmo julgamento, dois dos quatro policiais militares envolvidos no incidente com Patrícia foram condenados a dois anos de prisão por fraude processual.

Em nota o MP-RJ confirmou ter colhido o depoimento de nova testemunha do homicídio da engenheira Patrícia Amieiro.

Caso Patrícia Amieiro

Em 2008, Patrícia desapareceu enquanto voltava de uma festa na Urca, zona sul da cidade. Apesar do carro da engenheira ter sido localizado no canal de Marapendi com perfurações de bala, seu corpo nunca foi encontrado.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas