Rio de Janeiro PM é morto após entrar em comunidade por engano em Senador Camará (RJ)

PM é morto após entrar em comunidade por engano em Senador Camará (RJ)

Luiz Carlos da Silva foi baleado após um acidente de trânsito desviar o tráfego para dentro da comunidade

PM foi morto na zona oeste do Rio

PM foi morto na zona oeste do Rio

Reprodução/Record TV Rio

Um policial militar foi morto a tiros ao entrar por engano em uma comunidade em Senador Camará, na zona oeste do Rio, na última quarta-feira (23).

Segundo testemunhas, a vítima, identificada como Luiz Carlos da Silva, foi baleada após um acidente de trânsito desviar o tráfego para dentro de uma comunidade no Complexo de Senador Câmara, onde os criminosos perceberam que ele era policial e atiraram. Um disparo acertou o rosto do agente.

De acordo com a PM, a vítima foi socorrida para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Senador Camará, mas não resistiu aos ferimentos. A DHC (Delegacia de Homicídios da Capital) investiga o caso.

Agentes de segurança mortos

Com a morte do PM Luiz Carlos, sobe para 54 o número de agentes de segurança mortos em ações violentas no Rio de Janeiro, em 2022.

35 da Policia Militar
05 da Policia Civil
05 da Marinha
02 da Policia Penal/SEAP
02 do Corpo de Bombeiros do Rio
01 da Policia Rodoviária Federal - PRF
01 do Degase
01 da Guarda Municipal
01 da Aeronáutica
01 do Exército

Disque Denúncia

Disque Denúncia divulgou cartaz

Disque Denúncia divulgou cartaz

Divulgação/Disque Denúncia

O Disque Denúncia divulgou, nesta quinta-feira (24), um cartaz para ajudar no inquérito do Núcleo de Investigações de Morte de Agentes de Segurança, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), a fim de obter informações que possam levar à prisão dos envolvidos na morte do Subtenente da Polícia Militar do Rio, Luís Carlos da Silva, de 52 anos.

O Disque Denúncia recebe informações sobre a localização de foragidos da Justiça nos seguintes canais de atendimento, com anonimato garantido:

• WhatsApp do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099;

• telefone: (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177;

• app "Disque Denúncia RJ";

• Facebook (inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/;

• Twitter (mensagem): https://twitter.com/PProcurados; e

• site do Portal dos Procurados (em Denuncie): procurados.org.br/contato.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas