Rio de Janeiro PM é suspeito de matar motorista de aplicativo na linha Amarela

PM é suspeito de matar motorista de aplicativo na linha Amarela

Militar alegou em depoimento ter se assustado com a condução da vítima e que pensou que seria assaltado, segundo a polícia 

Marco Lacerda foi baleado na cabeça

Marco Lacerda foi baleado na cabeça

Record TV Rio

Um policial militar se entregou na Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, após ter sido identificado como o responsável pelo disparo que matou o motorista de aplicativo Marco Lacerda, de 24 anos, na linha Amarela, que liga as zona norte e oeste do Rio, no último dia 25.

A Polícia Civil informou que o PM se apresentou após tomar conhecimento que os agentes o procuraram em casa, no bairro Cachambi, na zona norte. Em depoimento, o suspeito alegou ter se assustado com a condução da vítima e que pensou que seria assaltado. 

Segundo as investigações, o carro do motorista de aplicativo seguia o veículo do PM em alta velocidade e tentou ultrapassá-lo. No momento em que os automóveis ficaram lado a lado, o suspeito abaixou o vidro e efetuou um disparo que atingiu a cabeça da vítima. Em seguida, Marco perdeu o controle e bateu contra a mureta. 

Após o crime, os amigos de Marco relataram que houve uma discussão no trânsito. As testemunhas disseram que, antes de ser baleado, a vítima pediu passagem na via para o suspeito, mas teria levado uma fechada. 

O suspeito vai responder pelo crime em liberdade, já que ainda não teve a prisão decretada pela Justiça.

A PM abriu um procedimento interno contra o militar. Ele foi afastado das funções e teve arma recolhida. A corporação declarou ainda que colabora com as investigações da Divisão de Homicídios. 

Últimas