Rio de Janeiro Polícia cumpre 16 mandados de busca e apreensão contra torcidas

Polícia cumpre 16 mandados de busca e apreensão contra torcidas

Mandados são contra torcedores do Botafogo e do Vasco da Gama; suspeitos são acusados de assaltar bar durante exibição de jogo

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento, do R7 *, com Record TV Rio

Câmeras de segurança registraram correria

Câmeras de segurança registraram correria

Divulgação/ Polícia Civil

Policiais da 6ª DP (Cidade Nova) realizam na manhã desta sexta-feira (30), uma operação para cumprir 16 mandados de busca e apreensão contra integrantes de torcidas organizadas do Rio de Janeiro. Os mandados são contra torcedores da Fúria Jovem, do Botafogo, e da Força Jovem, do Vasco da Gama. Os crimes atribuídos a eles são de roubo qualificado e associação criminosa.

No dia 25 de maio de 2021, por volta das 20h45, na rua Frei Caneca, nº 476, no bairro do Estácio, centro do Rio de Janeiro, algumas pessoas que estavam em um bar, no momento em que passava um jogo entre Fluminense e River Plate, foram surpreendidas por vários indivíduos portando barras de ferro e madeira como armas, que chegaram em vários carros e motos emitindo sons semelhantes a latidos de cachorros, característico da torcida organizada Fúria Jovem do Botafogo.

O grupo passou a agredir os frequentadores e a subtrair os bens das vítimas. Em uma semana foram identificados quatro participantes do crime, bem como os veículos que foram utilizados na ação e outros dados informativos, resultando na representação por 16 mandados de busca e apreensão.

Os mandados foram  expedidos pela 5ª Vara Criminal da Capital. Alguns dos alvos da operação já possuem anotações por crimes envolvendo o Estatuto do Torcedor e um deles, apontado pelas vítimas como o indivíduo que liderava os demais, estava solto há apenas dois meses, após cumprir pena por homicídio.

Em nota, o presidente do Vasco da Gama, Fábio de Sousa Marques, e o advogado Rafael Faria, informaram que a torcida Força Jovem repudia qualquer ato de violência e que encontra-se à disposição das autoridades para o auxílio das investigações.

"Atos isolados não podem ser vinculados ao real interesse, comportamento e atos da torcida. Caso seja confirmada a participação de membros desta torcida, os mesmo serão excluídos dos quadros associativos".

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas