Rio de Janeiro Polícia faz operação da Cidade de Deus após morte de capitão da PM

Polícia faz operação da Cidade de Deus após morte de capitão da PM

Intensa troca de tiros deixou um policial do Bope baleado e três suspeitos feridos; mais cedo, Linha Amarela foi fechada por duas horas

Ação tem quatro presos e três feridos

Quatro pistolas e dois fuzis foram apreendidos

Quatro pistolas e dois fuzis foram apreendidos

Reprodução/Pmerj

A Polícia Militar faz uma megaoperação na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (3). A ação acontece horas após a morte de um capitão da corporação, em uma tentativa de assalto no Pechincha, nesta manhã. Equipes vasculham a comunidade em busca dos suspeitos.

Até o momento, a Polícia Militar confirmou que quatro homens foram presos. Outros quatro ficaram feridos e foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Houve apreensão de dois fuzis e quatro pistolas, além de rádios transmissores.

Um policial do Bope (Batalhão de Operações Especiais) foi baleado e também foi socorrido para o Hospital Lourenço Jorge. O quadro dele é estável.

Houve uma intensa troca de tiros na chegada dos policiais, por volta das 9h. A operação tem participação de agentes do Batalhão de Jacarepaguá (18º BPM), da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Cidade de Deus, além de equipes do COE (Comando de Operações Especiais). Por segurança, espaço aéreo na região do entorno da Cidade de Deus foi fechado.

A ação policial na comunidade levou ao fechamento da Linha Amarela, entre 9h20 e 11h20. Antes disso, motoristas ficaram no meio do fogo cruzado e buscaram abrigo na mureta que divide as pistas. A via expressa foi reaberta, porém o COR (Centro de Operações da Prefeitura do Rio) recomenda evitar a área, devido a possibilidade de novos bloqueios.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Raphael Hakime