Rio de Janeiro Polícia prende homem acusado de matar casal norte-americano com pé de cabra, no Rio, em 2003

Polícia prende homem acusado de matar casal norte-americano com pé de cabra, no Rio, em 2003

Executivos da petroleira Shell, Zera Todd e Michelle Staheli estavam na capital fluminense havia três meses quando foram atacados

Policiais civis da 12ª DP (Copacabana)

Policiais civis da 12ª DP (Copacabana)

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu um homem acusado de matar um casal norte-americano em 2003, no Rio de Janeiro.

Executivos da petroleira Shell, Zera Todd e Michelle Staheli estavam na capital fluminense havia três meses quando foram atacados.

Segundo as investigações, o homem trabalhava como caseiro em uma residência próxima à do casal. Após estudar os horários das vítimas, ele invadiu o imóvel e atacou os dois com um pé de cabra.

O suspeito foi preso em abril de 2004, após invadir outra casa, que pertencia a uma cônsul da Grécia, no mesmo condomínio.

De acordo com a polícia, ele chegou a confessar o crime e alegar ter sofrido racismo de Todd Staheli, o que não foi comprovado.

Apesar de a motivação do crime não ter ficado clara, o delegado Ângelo Lages disse que não há dúvidas da autoria porque foi encontrado sangue de uma das vítimas na camisa do acusado.  

Após cumprir 10 anos de prisão, o homem foi para o regime semiaberto em 2014 e, em 2018, passou a cumprir prisão domiciliar.

Ainda de acordo com o delegado, o Ministério Público Estadual recorreu, por entender que o acusado deveria ficar em casa de albergado, e não em domiciliar, em razão de o crime ter sido grave. 

Um novo mandado de prisão foi expedido pela Justiça em 2019 e, desde então, o acusado era considerado foragido.

Últimas