Rio de Janeiro Polícia prende milicianos na zona norte do Rio e Baixada Fluminense

Polícia prende milicianos na zona norte do Rio e Baixada Fluminense

Operação contra milícia chefiada por Marquinhos Catiri aponta que grupo se formou após o assassinato de outro miliciano, em 2020

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

Resumindo a Notícia

  • Polícia Civil prende sete milicianos em Del Castilho e Duque de Caxias
  • Milicianos chefiados por "Marquinhos Catiri" extorquiam moradores e comerciantes
  • Após o assassinato de um dos criminosos no ano passado, grupo se consolidou
  • Além de prisões, armas, munições, granadas, fardamentos e celulares foram apreendidos
Polícia Civil prende sete milicianos em operação

Polícia Civil prende sete milicianos em operação

Reprodução/Record TV Rio

A Polícia Civil realiza nesta terça-feira (11) uma operação contra a milícia chefiada por Marquinhos Catiri, em Del Castilho, na zona norte do Rio, e em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Depois do assassinato do miliciano Guilherme Bahia dos Santos, em janeiro do ano passado, os agentes começaram a investigar disputas do grupo paramilitar nessas regiões.

A ação busca cumprir 21 mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados e quatro de prisão preventiva, por meio de 150 policiais. De acordo o delegado Moisés Santana, responsável pela operação, em entrevista à Record TV Rio, um dos irmãos que matou Guilherme continua foragido.

Com o trabalho de inteligência do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa, foi apurado que a organização extorquia, ameaçava e explorava serviços clandestinos de televisão a cabo, mototáxi e segurança em Saracuruna, em Caxias, e na comunidade Fernão Cardim, em Del Castilho.

Segundo a Polícia Civil, até o momento, sete pessoas foram presas, três com mandados de prisão preventiva e quatro em flagrante (duas por porte ilegal de arma e duas por organização criminosa). Além disso, duas pistolas apreendidas, munições, carregadores, celulares, fardamento de origem militar, rádios comunicadores, simulacros de arma de fogo, granadas caseiras e anotações de extorsões contra comerciantes e moradores.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas