Rio de Janeiro Polícia prende suspeitos de estuprar menina de 14 anos no Rio

Polícia prende suspeitos de estuprar menina de 14 anos no Rio

De acordo com as investigações, três homens e dois menores participaram de estupro coletivo na comunidade do Cantagalo, na zona sul

Estupro ocorreu na comunidade do Cantagalo

Estupro ocorreu na comunidade do Cantagalo

Reprodução/ Record TV Rio

A Polícia Civil prendeu três homens e apreendeu dois menores suspeitos de participação no estupro de uma menina de 14 anos na comunidade do Cantagalo, na zona sul do Rio, nesta sexta-feira (9).

O delegado Felipe Santoro, da 13ª DP (Ipanema), disse que os investigados confessaram o crime. 

Segundo a polícia, o caso aconteceu na madrugada do dia 27 de setembro durante uma festa na comunidade. As investigações apontaram que os envolvidos levaram a menina até uma laje após o grupo ingerir bebidas alcoólicas. 

O delegado Antenor Lopes, diretor do Departamento-Geral de Polícia da Capital, afirmou que a vítima suspeita ainda que alguma substância possa ter sido colocada na bebida dela. 

"O que está relatado na investigação é que ela estava numa festa, teria ingerido bebida alcoólica. Ela até suspeita que alguém tenha colocado alguma coisa na bebida dela, e quando acordou já estava em outro local da comunidade, sendo violentada por cinco homens. São três maiores e dois adolescentes. O relato dela é absolutamente coerente. O exame de corpo de delito deu positivo", explicou Antenor Lopes. 

Após o crime, a menina foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, onde ficou internada até o dia 30 de setembro. 

Antes de registrar o caso, no último dia 4, a vítima temeu sofrer represálias por denunciar o caso, segundo o delegado. 

Os investigadores disseram que ao menos um dos suspeitos já conhecia a vítima e que a maioria mora na comunidade. 

Após serem ouvidos, os homens serão levados para o Complexo de Bangu, na zona oeste. Já os adolescentes vão ser encaminhados à DPCA (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente)

Eles vão responder por estupro de vulnerável, agravado por ser coletivo e sem possibilidade da vítima oferecer resistência. Os maiores de idade ainda vão enquadrados no crime de corrupção de menores. 

Últimas