Rio de Janeiro Polícia procura suspeito de matar PM reformado em saidinha de banco no centro do Rio

Polícia procura suspeito de matar PM reformado em saidinha de banco no centro do Rio

A vítima, Leandro de Moraes Aguiar, de 45 anos, acompanhava um office boy de uma empresa que havia sacado um valor considerável

Homem é apontado como o executor do crime

Homem é apontado como o executor do crime

Disque Denúncia/ Divulgação

A polícia procura o homem suspeito de matar um PM reformado, no centro do Rio de Janeiro, que foi vítima do crime conhecido como saidinha de banco.

O Disque Denúncia divulgou um cartaz com a foto de Talles Ferreira Porto, de 23 anos, apontado como um dos envolvidos no crime, para pedir informações que ajudem a prendê-lo.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

O caso aconteceu em fevereiro deste ano. O soldado reformado da Polícia Militar, Leandro de Moraes Aguiar, de 45 anos, foi abordado em um prédio comercial localizado na avenida Rio Branco.

Segundo a polícia, Leandro acompanhava um office boy de uma empresa, que teria sacado uma quantia considerável em espécie em uma agência da região.

Ao saírem do local, eles foram seguidos por outros integrantes da quadrilha. Quando chegaram ao prédio comercial, um dos criminosos anunciou o assalto. O policial reagiu e acabou baleado.

O suspeito de efetuar os disparos conseguiu fugir na garupa de uma motocicleta, que já o aguardava perto do local do crime. 

Análise de imagens de câmeras de segurança: Thalles é apontado como o executor do crime

A investigação da Divisão de Homicídios da Capital analisou imagens de câmeras de segurança e descobriu que o office boy já estava sendo monitorado por uma mulher — ainda não identificada — no interior da agência bancária.

Ainda segundo a polícia, ela avisou, por telefone, o deslocamento da vítima, que passou a ser monitorada por outra integrante do grupo. Essa segunda mulher já está presa.

Contra Talles Ferreira Porto, apontado como o executor do crime, foi expedido mandado de prisão por latrocínio (roubo seguido de morte).

A delegacia ainda apura a identificação de outros envolvidos no caso.

O Disque Denúncia recebe informações pelos seguintes canais:

Central de atendimento: (021) - 2253 1177 ou 0300-253-1177

WhatsApp Anonimizado: (021) – 2253-1177 (técnica de processamento de dados que remove ou modifica informações que possam identificar uma pessoa)
Aplicativo: Disque Denúncia RJ

Últimas