Rio de Janeiro Prefeitura do Rio diz que situação da Covid-19 está controlada

Prefeitura do Rio diz que situação da Covid-19 está controlada

Com bons índices em eventos-teste, cariocas com esquema vacinal completo não precisarão mais fazer exame para entrar em festas

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*

Resumindo a Notícia

  • Secretário de Saúde diz que, pela 1ª vez, situação da Covid está controlada desde início da pandemia
  • Rio registra menor número de internações, com 263 pacientes; transmissão também segue baixa
  • Prefeito explica que cariocas totalmente vacinados não precisam mais de teste para entrar em eventos
  • Eduardo Paes elogia Ministério da Saúde, apesar de atraso em envio de doses de reforço
Secretário diz que a situação da Covid-19 está controlada pela 1ª vez desde o início da pandemia

Secretário diz que a situação da Covid-19 está controlada pela 1ª vez desde o início da pandemia

Reprodução/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio divulgou, na manhã desta sexta-feira (15), dados do 40º Boletim Epidemiológico da Covid-19. Com 263 pacientes internados, a cidade registra o melhor cenário desde o início da pandemia. Segundo a administração municipal, a diminuição de índices era esperada com o avanço da vacinação. Já são mais de 10 milhões de doses aplicadas.

"É a primeira vez que podemos falar que temos uma situação controlada da Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro", afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz. A capital vem mantendo, ao longo de sete semanas, baixos números de óbitos e casos graves. Agora, há também poucos casos leves, com baixa taxa de transmissão e de internações.

De acordo com os registros da prefeitura, 86% da população já recebeu a primeira dose ou a dose única. Desses, 60% estão com o esquema vacinal completo, o que inclui 76% dos adultos totalmente vacinados. 

As doses de reforço continuam para pessoas com 68 anos ou mais até a próxima quarta-feira (20), em decorrência do atraso no envio de 300 mil doses da Pfizer e AstraZeneca pelo Ministério da Saúde. Como informado à imprensa, a aplicação da primeira e segunda doses continua sendo feita.

Apesar do atraso, o prefeito Eduardo Paes parabenizou o Programa Nacional de Imunizações, explicando que esse tipo de imprevisto é aceitável em um cenário pandêmico. "Reclamamos da demora na tomada de decisões [...], mas este é um programa de imunização de muito sucesso, com mais de 100 milhões de brasileiros vacinados", ressaltou.

Os cariocas que perderam a data da segunda dose não precisam esperar a repescagem e podem ir, preferialmente, ao posto onde tomaram a primeira. 

Vacinação na Maré

Hoje e amanhã (16), moradores da Maré com 18 anos ou mais recebem a segunda dose da vacina contra o coronavírus. Aqueles com 12 anos ou mais que ainda não receberam a primeira dose também podem se vacinar

O projeto Vacina Maré pretende concluir a vacinação de todos os moradores da comunidade da zona norte do Rio. Segundo a prefeitura, o local é um dos que têm a menor taxa de transmissão e índice de internações da cidade. 

Eventos-teste

Cariocas com esquema vacinal completo não precisam mais fazer teste em eventos

Cariocas com esquema vacinal completo não precisam mais fazer teste em eventos

Reprodução/Record TV Rio

Um aniversário de 15 anos realizado no Copacabana Palace no último dia 2 de outubro, com 573 pessoas, não teve nenhum teste positivo para Covid-19. No mesmo dia, uma festa no Alto da Boa Vista, com 798 pessoas, teve apenas um teste positivo no pré-evento.

Devido ao baixo número de casos nessas ocasiões e em jogos de futebol, o prefeito Eduardo Paes explicou que aqueles que estão com o esquema vacinal completo não precisam mais passar pelos testes para entrar em eventos futuros. Isso diminuirá o custo das festas.

Dia D

Amanhã, a prefeitura promoverá o Dia D da campanha de multivacinação para crianças e adolescentes. Os jovens poderão atualizar a vacinação de diversas doenças, como febre amarela, HPV e hepatites.

Segundo Daniel Soranz, a data é importante para priorizar a vacinação contra doenças que foram negligenciadas durante a pandemia de Covid-19.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Raphael Hakime

Últimas