Rio de Janeiro Réveillon no RJ tem menor número de roubo na rua em 3 anos

Réveillon no RJ tem menor número de roubo na rua em 3 anos

Categoria que inclui roubo de celulares e em coletivos diminuiu em 60% em relação à virada de 2019 para 2020, pré-pandemia

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

RJ tem menos roubos nesta virada de ano

RJ tem menos roubos nesta virada de ano

Beth Santos/Prefeitura do Rio

Um relatório elaborado pelo ISP (Instituto de Segurança Pública), divulgado nesta terça-feira (11), aponta que o Réveillon de 2021 teve o menor número de roubos de rua desde 2018 no Rio de Janeiro. De acordo com o Instituto, o estudo analisou os registros feitos nas delegacias do estado nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro dos anos de 2017 a 2022.

A categoria inclui roubo a pedestres, de celulares e em transporte público. Das cinco viradas de ano pesquisadas, os dados de roubos do último dia de 2021 e primeiro dia de 2022 foram os mais baixos registrados.

Houve uma diminuição de 60% dos casos em comparação à virada de 2019 para 2020, antes da pandemia da Covid-19. No comparativo entre o último Réveillon e a virada de 2020 para 2021, a queda foi de 25%. Houve um declínio de 58% nos furtos de rua na última virada em relação a 2019/2020.

Com o cancelamento das festas neste Ano Novo, 18.045 policiais estiveram nas ruas do estado, número 17% superior ao utilizado na última passagem antes da pandemia. As viatura usadas também aumentaram: foram 2.280 veículos, 14% a mais em relação ao período citado.

Dados na capital

Na cidade do Rio, os roubos de rua tiveram queda de cerca de 58% no ano novo de 2021/2022 contra o anterior à pandemia (2019/2020). No caso dos furtos, o declínio foi de 58% na comparação entre esses períodos.

Já em comparação a 2020/2021, foram registrados 21% menos roubos. 

A Diretora-Presidente do ISP, Marcela Ortiz, ressaltou a importância do levantamento, principalmente nesse cenário pandêmico. "(...) Tivemos dados muito positivos este ano, melhores até mesmo que os do Réveillon que aconteceu numa fase mais rígida do isolamento social (2020/2021), quando não tivemos nenhuma comemoração", afirmou. 

Rio aumentou reforço policial em Copacabana, apesar do cancelamento da festa

Rio aumentou reforço policial em Copacabana, apesar do cancelamento da festa

Reprodução/Prefeitura do Rio

Além da diminuição de tipo de crime, essa virada de ano foi marcada pela estreia das câmeras portáteis adquiridas pelo Governo do Estado para agentes de segurança, fiscalização e defesa civil. O equipamento começou a ser usado por policiais militares no Réveillon de Copacabana, na zona sul da cidade. 

Somente em Copacabana, foram empregados 2.482 policiais militares, um efetivo 21% maior ao que foi mobilizado no réveillon de 2019 para 2020 no bairro.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas