Rio de Janeiro Rio amplia comorbidades aptas à vacinação contra covid-19

Rio amplia comorbidades aptas à vacinação contra covid-19

Pessoas com deficiência permanente poderão se vacinar a partir de segunda (26); será necessário apresentar documentos de prova

Grupos prioritários para vacinação foram ampliados

Grupos prioritários para vacinação foram ampliados

Tânia Rêgo/Agência Brasil

A vacinação contra a covid-19 no município do Rio de Janeiro será ampliada a partir da semana que vem, alcançando pessoas com comorbidades, deficiências permanentes e trabalhadores de serviços essenciais com menos de 60 anos.

Para receber as doses, será necessário reunir documentos para comprovar a condição médica ou vínculo profissional, e ficar atento ao calendário de vacinação, que continuará separado por faixa etária e gênero. 

Para ser imunizado, todos precisam apresentar documento de identidade, CPF e, se possível, a caderneta de vacinação.

Os trabalhadores incluídos no grupo prioritário são os profissionais da saúde, educação, serviços de limpeza urbana, policiais militares e civis, guardas municipais, bombeiros e agentes penitenciários.

Todos devem estar na ativa, o que deve ser comprovado com a apresentação dos três últimos contracheques ou de declaração assinada pela instituição em que trabalham. Quem optar por entregar a declaração, deve estar ciente de que ela ficará retida na unidade de saúde.

Comorbidades

A lista completa e detalhada das condições clínicas consideradas comorbidades em caso da covid-19 está na página da prefeitura.

As doenças definidas como comorbidades são: diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão alvo e/ou comorbidade, insuficiência cardíaca, cor pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, síndrome de Down e cirrose hepática.

Para comprovar uma dessas condições, será necessário levar ao posto de vacinação atestado ou recomendação médica ou apresentar as três últimas prescrições/receitas médicas da medicação de uso contínuo necessária para o tratamento da comorbidade.

Pessoas com deficiência

A vacinação de pessoas com deficiência e incluídas nas faixas etárias com início na semana que vem vai abranger deficiências físicas, auditivas, intelectuais, psicossociais, visuais, múltiplas e transtorno do espectro autista.

Será exigido dessas pessoas laudo médico, cartões de gratuidade no transporte público, receituário ou outros documentos que comprovem a condição.

Faixas etárias

A vacinação dos grupos prioritários vai começar pela seguinte ordem na semana que vem:

26/04 (segunda-feira): Mulheres com 59 anos
27/04 (terça-feira): Homens com 59 anos
28/04 (quarta-feira): Mulheres com 58 anos
29/04 (quinta-feira): Homens com 58 anos
30/04 (sexta-feira): Mulheres com 57 anos
01/05 (sábado): Homens com 57 anos

Pessoas que estão dentro dessas faixas etárias mas não fazem parte dos grupos prioritários, não devem buscar os postos de vacinação.

Últimas