Rio de Janeiro "Rio é epicentro de casos de covid-19 no Brasil", diz Paes

"Rio é epicentro de casos de covid-19 no Brasil", diz Paes

Prefeito fez apelo ao Ministério da Saúde por mais doses e afirmou que estamos diante de um "cenário de guerra"

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento, do R7 *

Garcia, Soranz e Paes durante coletiva

Garcia, Soranz e Paes durante coletiva

Reprodução/ Prefeitura do Rio

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que a capital fluminense é o epicentro do país em casos de covid-19 e fez um apelo ao Ministério da Saúde, durante a divulgação do 32º Boletim Epidemiológico do Rio, na manhã desta sexta-feira (13): “mandem mais doses”.

Participaram do informe também o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, e o superintendente de Vigilância Sanitária, Márcio Garcia.

Garcia disse que os casos da doença têm crescido nas últimas cinco semanas e o número de óbitos se estabilizado.

“A gente observa, nas cinco últimas semanas, um aumento consistente de casos confirmados de covid-19 e temos uma certa estabilidade no número de óbitos”, afirmou.

Paes pediu a colaboração da população no cumprimento das medidas de isolamento.

“Nós ainda estamos tendo muitos casos. Graças à vacina, esses casos não estão se agravando. Podemos ter uma situação ruim na cidade do Rio de Janeiro. Pedimos atenção e colaboração à população”, alertou.

Soranz chamou a atenção à variante Delta, que é responsável pelo aumento dos casos de covid-19 na cidade.

“Temos um momento muito preocupante na cidade do Rio. Estamos em pleno inverno e há uma nova variante na cidade. A pandemia não acabou! É muito importante que as pessoas respeitem as medidas restritivas e usem máscara”, pediu.

As medidas restritivas estão prorrogadas até 23 de agosto.

Retomada da vacinação

O Rio retomou a vacinação de 1ª dose que havia sido paralisada por falta de doses recebidas. Nesta sexta (13) se vacinam pessoas com 24 anos e no sábado é a vez da faixa etária dos 23 anos. A cidade faz também a repescagem de adultos acima de 45 anos, pessoas com deficiência, gestantes, lactantes e puérperas a partir de 18 anos. A segunda dose segue mantida.

O secretário de Saúde, Daniel Soranz, disse que a cidade precisa receber 460 mil doses até domingo (15) para seguir com o calendário da semana que vem.

Até o momento, o Rio já aplicou cerca de 6 milhões de doses da vacina e 65% da população total está imunizada (com 1ª dose ou dose única).

Cenário de guerra

O prefeito, Eduardo Paes, disse ainda durante a coletiva que estamos diante de um "cenário de guerra" e que é necessário tomar atitudes nesse sentido para combater o vírus.

“É inaceitável que diante da situação que estamos que não tenhamos uma operação de guerra. Pandemia é guerra contra um vírus”.

Paes reforçou ainda o plano de aplicar a 3ª dose na população idosa.

“Os idosos precisam de dose de reforço e estou convencido! Quero terminar a vacinação de adultos para vacinar os idosos de novo”, revelou.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas