Rio de Janeiro Rio não registra óbito diário por Covid-19 pela primeira vez 

Rio não registra óbito diário por Covid-19 pela primeira vez 

No último sábado (20), a capital não teve mortes pela doença e promoveu mutirão para aplicar a segunda dose da vacina

  • Rio de Janeiro | Inácio Loyola, do R7*

A cidade do Rio de Janeiro não registrou no último sábado (20) nenhum óbito por Covid-19 pela primeira vez desde o início da pandemia. O município também atingiu a marca de 12 milhões de doses de vacina aplicadas.

Capital promoveu mutirão de vacinação

Capital promoveu mutirão de vacinação

Divulgação/Prefeitura do Rio

No mesmo dia, a capital fez um mutirão para aplicar a segunda dose da vacina, principalmente para incentivar a imunização dos adolescentes, já que eles foram o maior público (dividido por faixa etária) a não completar o esquema vacinal.

A prefeitura informou que zerou o número de internações por Covid-19 nos hospitais municipais do SUS na cidade.

Vacinação

A vacinação desta segunda-feira (22) será destinada à dose de reforço em pessoas com 60 anos ou mais que tomaram a segunda dose há três meses ou mais e pessoas com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose há cinco meses ou mais.

Os cariocas com 12 anos ou mais que ainda não foram vacinados também podem ser imunizados com a primeira dose. E os pacientes com alto grau de imunossupressão com 12 anos ou mais podem tomar a dose de reforço.

As unidades de saúde aplicam a segunda dose de acordo com o intervalo de cada fabricante: 12 semanas para AstraZeneca, 28 dias para Coronavac e 21 dias para Pfizer.

Para receber a vacina é necessário apresentar identificação original com foto, número do CPF e, se possível, caderneta de vacinação. Para a segunda dose, é importante levar o comprovante da primeira aplicação.

Na cidade do Rio, perto de 76% da população está com o esquema vacinal completo. Cerca de 1.052.000 pessoas receberam a dose de reforço.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas