Rio de Janeiro Rio Ônibus cobra vacinação de rodoviários contra covid-19

Rio Ônibus cobra vacinação de rodoviários contra covid-19

Classe está inclusa nos grupos prioritários de imunização do Ministério da Saúde, mas ainda não tem datas para aplicação de doses

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Trabalhadores de ônibus do Rio cobram vacinação

Trabalhadores de ônibus do Rio cobram vacinação

Divulgação

O Rio Ônibus, sindicato das empresas de ônibus da cidade do Rio de Janeiro, cobra da prefeitura a vacinação dos rodoviários contra a covid-19.

Apesar de estarem incluídos nos grupos prioritários para imunização do Ministério da Saúde, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros ainda não têm calendário que preveja aplicação de doses.

Em nota, a Rio Ônibus destacou a importância de vacinar esses 11 mil profissionais, dentre motoristas e fiscais, apontando que são essenciais para a manutenção do serviço público e estão em contato diário com uma média de 200 pessoas durante o exercício da função, o que os coloca em risco de contrair a covid-19.

“Em nenhum momento do longo período de recomendação de isolamento houve qualquer tipo de paralisação da circulação do transporte por ônibus na cidade. Nada mais justo e seguro que estas pessoas sejam reconhecidas e cuidadas pelo governo”, declarou Paulo Valente, porta-voz do sindicato.

Ainda de acordo com a nota, a Rio Ônibus solicita o atendimento da demanda pela prefeitura para evitar possíveis paralisações no sistema, como ocorreram em outras cidades do país, onde motoristas interromperam a operação para chamar atenção sobre a importância da imunização.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde declarou que "precisou elencar prioridades dentro dos grupos contemplados pelo Programa Nacional de Imunizações, visando sempre atender primeiro aqueles que, estatisticamente, apresentam mais complicações diante da infecção pelo coronavírus."

A SMS afirmou, também, que aguarda o avanço do cronograma de entregas de vacinas pelo Ministério da Saúde e que trabalha com a possibilidade de compra direta de imunizantes, após aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas