Rio de Janeiro Rio será sede de congresso internacional de arquitetura

Rio será sede de congresso internacional de arquitetura

Votação ocorreu em Durban, na África do Sul, durante a Assembleia Geral da UIA

A cidade do Rio foi escolhida neste domingo (10), como sede, em 2020, do maior e mais importante fórum internacional de arquitetura, o Congresso Mundial da UIA (União Internacional dos Arquitetos). O resultado foi anunciado em Durban, na África do Sul, durante a Assembleia Geral da UIA.

No primeiro turno, a candidatura do Rio recebeu 85 votos e venceu dois fortes concorrentes: Melbourne, na Austrália (73 votos), e Paris, na França (44). No segundo, o Rio obteve 107 votos e Melbourne, 95. De acordo com o Instituto de Arquitetos do Brasil, que liderou a candidatura, são esperados cerca de 15 mil arquitetos para discutir o futuro das cidades em 2020.

Com o tema "Todos os Mundos. Um só mundo. Arquitetura 21", a proposta do Rio é discutir a atual realidade urbana e promover a reinserção da profissão no meio social. Para o IAB, a capital fluminense, com os seus 12 milhões de habitantes, apresenta um "quadro urbano rico e complexo, de desigualdades e acertos, representativo de cidades do continente americano e do mundo emergente que se urbaniza rapidamente neste século XXI".

O presidente do IAB, Sérgio Magalhães, comentou o assunto. 

— Estamos felicíssimos com a receptividade da candidatura do Brasil e a aprovação dos colegas do mundo todo. A realização do congresso de 2020 será uma oportunidade para estreitar as relações internacionais com as Américas, África e com os países de língua portuguesa, que foram os nossos principais apoiadores. Esse trabalho, certamente, representará o reforço da estrutura da UIA e a melhora das condições de vida nas cidades. 

Segundo o presidente do Cialp (Conselho Internacional dos Arquitetos de Língua Portuguesa), João Belo Rodeia, os arquitetos têm muito a aprender com a arquitetura brasileira e carioca em 2020.

— É uma vitória merecida. Acredito que a realização do congresso no Rio será importante para a própria UIA, porque poderá centrar todos os países da América Latina. Para o Cialp, será um momento importante para a sua afirmação internacional. Creio também que será um momento central para a arquitetura e para os arquitetos, porque acredito que o Brasil é o microcosmo do mundo.

A sede do UIA em 2017, escolhida há três anos, será Seul, na Coreia do Sul.

Últimas