RJ: idosa morre arrastada por enxurrada de chuva

Sebastiana Pedreira da Silva, 81 anos, chegou a ser levada para UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Comendador Soares, mas não resistiu

Fortes chuvas deixaram estragos no Rio

Fortes chuvas deixaram estragos no Rio

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Uma idosa morreu na noite de domingo (2) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em decorrência das fortes chuvas que atingiram o estado. Ela foi arrastada pela enxurrada, de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura do município.

Leia mais: Chuva no Rio: desabamento deixa dois feridos na Vila Kennedy

A chuva teria arrastado galhos e pedras para uma canaleta que acabou se rompendo e atingindo a casa de Sebastiana Pedreira da Silva, 81 anos, no bairro Mangueira. Ela chegou a ser levada para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Comendador Soares, mas não resistiu.

A filha de Sebastiana, Andréia Pereira da Silva, de 42 anos, e o neto, de 10 anos, tiveram que ser atendidos no Hospital-Geral de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Eles tiveram escoriações.

A prefeitura informa que foram registradas, até o momento, 19 ocorrências. Elas dizem respeito a perdas materiais. Três equipes da prefeitura estão nas ruas para atender os chamados.

A prefeitura pede que a população faça o cadastro, por SMS, para receber avisos e orientações nos casos de temporais. Basta enviar uma mensagem para 40199.

Desabamentos no Rio 
A chuva atingiu também o município do Rio de Janeiro, onde um desabamento de uma casa na noite de ontem deixou dois feridos em Vila Kennedy, na zona oeste da cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as pessoas, ainda não identificadas, foram vítimas do desabamento de uma casa na Travessa Chico Buarque, que fica em uma parte da comunidade localizada na encosta de um morro.

As chuvas também provocaram alagamentos em diversos pontos da cidade. O Centro de Operações da prefeitura registrou mais de 40 pontos de alagamento ou de bolsões de água.

Perdas no comércio
As chuvas também têm causado perdas no comércio. De acordo com o Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), as fortes chuvas que deixaram diversas cidades do Norte e Noroeste do estado do Rio de Janeiro inundadas, entre os dias 24 e 25 de janeiro, deixaram um prejuízo estimado de R$ 37,2 milhões.

Mais da metade, 56,6%, dos estabelecimentos comerciais, em 14 municípios, foram prejudicados pelo temporal. Segundo os entrevistados, o principal fator do prejuízo teria sido a drástica redução da demanda, ou seja, falta de clientes. Também contribuíram para as perdas a falta de funcionários e o alagamento do estabelecimento ou depósito.

Foram consultados 569 estabelecimentos comerciais em Varre-Sai, São João da Barra, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Italva, Aperibé, Laje do Muriaé, São José de Ubá, Natividade, Porciúncula, Itaperuna e São Francisco do Itabapoana.