Rio de Janeiro RJ: PF realiza extradição de dois argentinos acusados de feminicídio

RJ: PF realiza extradição de dois argentinos acusados de feminicídio

Extraditados foram entregues às autoridades argentinas na fronteira de Foz do Iguaçu com Puerto Iguaz nesta terça (8)

Operação foi atípica por conta da pandemia

Operação foi atípica por conta da pandemia

Divulgação/ Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (7), na cidade do Rio de Janeiro, a Operação Castellano que tinha o objetivo de realizar a extradição passiva de dois argentinos acusados, entre outros crimes, de violência doméstica e feminicídio na Argentina.

Os custodiados foram conduzidos, via Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governandor, zona norte do Rio, até a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, onde passaram a noite na Delegacia de Polícia Federal. Eles foram entregues às autoridades argentinas nesta terça (8), na Ponte Tancredo Neves, fronteira com a cidade de Puerto Iguazu.

Os extraditados, de 42 e 51 anos, foram presos em território brasileiro em 2019 e 2021, respectivamente, em razão de ordem de captura internacional da Interpol/ Difusão Vermelha (Organização Internacional de Polícia Criminal), e tiveram suas extradições para a Argentina deferidas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), em maio deste ano.

Devido à pandemia da covid-19, a logística da extradição passiva dos estrangeiros é realizada de forma atípica já que o Brasil, em cooperação policial direta, está executando a escolta internacional dos foragidos até a fronteira com o país vizinho.

Todo o procedimento foi acompanhado pelo Consulado Geral da Argentina no Rio de Janeiro, representado pelo cônsul geral Claudio Gutierrez, que desde a prisão dos extraditados prestou assistência consular aos seus nacionais.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas