Rio de Janeiro Sem registro, médica formada na Venezuela é presa em consultório no Rio de Janeiro

Sem registro, médica formada na Venezuela é presa em consultório no Rio de Janeiro

Segundo as investigações, a profissional não fez a revalidação do diploma no Brasil, o que é exigido pela legislação

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record Rio

Mulher foi presa em consultório, em Caxias

Mulher foi presa em consultório, em Caxias

Record Rio

Uma médica formada na Venezuela foi presa por exercício ilegal da profissão, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (28). Ela era proprietária do consultório onde atuava, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. No local, os agentes encontraram produtos com data de validade vencida.

O delegado Luiz Henrique Pereira, da Decon (Delegacia do Consumidor), explicou que a médica não fez a revalidação do diploma no Brasil, o que é exigido pela legislação. Com isso, ela não tinha o CRM, registro necessário que concede a habilitação para exercer a profissão no país.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

A mulher chegou a alegar ser membro da Aeronáutica, o que foi desmentido pela polícia. De acordo com a investigação, ela exerceu a função de técnica de enfermagem temporariamente e foi excluída da instituição.

Além de ter sido autuada por exercício ilegal da medicina, a profissional, por ser dona do consultório, vai responder pelo crime de relações de consumo, já que os agentes encontraram produtos vencidos no estabelecimento.

"A necessidade da revalidação do diploma não é por menos. Ontem, foi encontrada uma atinga paciente dessa médica, formada na Venezuela, que se queixava de deformidade no rosto e de muitas dores, em razão do procedimento realizado nessa clínica", disse o delegado em entrevista à Record.

O delegado informou que a mulher foi encaminhada para audiência de custódia, e a Justiça vai decidir pela manutenção ou não da prisão dela.

Ainda de acordo com a polícia, outro médico foi preso também por exercício ilegal da medicina na mesma clínica. Ele foi autuado e liberado.

A polícia chegou ao estabelecimento após uma pesquisa na internet. Os preços muito abaixo do mercado oferecidos em procedimentos estéticos chamaram a atenção dos investigadores.

Últimas