Rio de Janeiro "Situação está pior do que no inicio da pandemia”, desabafa médica 

"Situação está pior do que no inicio da pandemia”, desabafa médica 

Carolina Lucas, que atua na linha de frente, disse acreditar que as pessoas perderam o medo da doença e relaxaram com as medidas de prevenção ao coronavírus

  • Rio de Janeiro | Irislayne Tavares, do R7*, com Record TV Rio

Uma médica intensivista que atua na linha de frente no combate à covid-19 fez um desabafo nas redes sociais na última sexta-feira (27) após um plantão “caótico” no Hospital Federal de Ipanema, na zona sul do Rio.

“A cada hora chega um paciente mais grave que outro. Ouso dizer que a situação está pior do que no inicio da pandemia”, declarou a médica no texto.

Carolina Lucas está na linha de frente no combate à covid-19

Carolina Lucas está na linha de frente no combate à covid-19

Reprodução/Facebook

Em entrevista à Record TV Rio, Carolina Lucas, de 32 anos, disse acreditar que as pessoas perderam o medo da doença e relaxaram com as medidas de prevenção ao coronavírus.

Leia mais: Quiosques do Rio promovem ação de conscientização nas praias

Na última terça-feira (1º), o Monitora Covid-19, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgou dados que indicam que o sistema de saúde da cidade pode estar à beira de um colapso.

Ainda nesta semana, o Comitê Científico da Prefeitura do Rio de Janeiro sugeriu ações que podem ajudar a conter o aumento dos casos. Entre elas estão o fechamento de escolas e a proibição de banhistas nas praias cariocas.

Para o epidemiologista da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) Roberto Medronho, o Rio ainda não saiu da primeira onda da pandemia.  

"Tivemos um pico no final de abril e início de maio. Ele subiu, mas na hora de descer, não desceu completamente. Agora, estamos vendo a nova subida sustentada, o que nos faz crer que ela não diminuirá nos próximos dias".

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas