Rio de Janeiro SuperVia anuncia retirada de 40 trens do sistema urbano do Rio

SuperVia anuncia retirada de 40 trens do sistema urbano do Rio

Segundo empresa que administra o transporte, composições chinesas têm problemas em sistema de tração. Ramais apresentam intervalos irregulares

Retirada de trens causará impacto em ramais da SuperVia

Retirada de trens causará impacto em ramais da SuperVia

Reprodução/Supervia

A SuperVia, empresa que administra os trens urbanos do Estado do Rio de Janeiro, anunciou no último domingo (17) a retirada de 40 composições de circulação do sistema ferroviário de passageiros. Segundo a companhia, os trens chineses apresentam problemas na caixa de tração.

Criança cai de 4º andar de prédio na zona oeste do Rio de Janeiro

Com a ausência das composições, a SuperVia divulgou que os ramais Gramacho, Japeri, Santa Cruz e Saracuruna terão intervalos maiores do que o habitual para o usuário do sistema. Já o ramal Deodoro terá algumas viagens realizadas em trens com quatro carros.

Os trens foram entregues entre 2014 e 2016 por uma empresa chinesa. Com poucos meses de uso, em setembro de 2016, o projeto apresentou falhas na caixa de tração, peça produzida por uma empresa alemã.

A companhia chinesa, após análise, iniciou em novembro de 2018 um processo de recall, que identificou novos problemas no último mês de junho. De acordo com a SuperVia, o consórcio asiático “suspendeu o trabalho malsucedido até que encontre uma nova medida para solução”.

Polícia diz ter encontrado mansão de chefe do tráfico na Serrinha (RJ)

Em nota, a SuperVia informou também que os trens ainda estão em fase de garantia da fábrica e que junto ao COR-Rio (Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro), montou um esquema especial para reduzir os impactos da ausência dos 40 carros.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Celso Fonseca 

Últimas