Rio de Janeiro Suspeito de matar mulher grávida na frente do filho confessa crime

Suspeito de matar mulher grávida na frente do filho confessa crime

Homem diz ter cometido crime motivado por ciúme e por estar sob efeito de remédios, segundo delegado; gestante foi encontrada asfixiada

feminicídio

Simone foi asfixiada pelo marido na frente do filho

Simone foi asfixiada pelo marido na frente do filho

Reprodução RecordTV

O suspeito de matar a esposa grávida na frente do filho de três anos no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, se entregou à polícia no fim da noite desta segunda-feira (7). Em depoimento, o homem confessou o crime.

Horas antes, Simone Silva, de 25 anos, foi encontrada desacordada com sinais de asfixia no quarto da família. A gestante chegou a ser socorrida por agentes da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Baiana/Adeus e da UPP Alemão, mas já chegou sem vida na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região.

Durante a madrugada, cinco testemunhas, entre parentes da mulher e do marido, prestaram depoimento na DH-Capital (Delegacia de Homicídios da Capital), na Barra da Tijuca, zona oeste. O suspeito também foi ouvido. 

Segundo o delegado responsável pelo caso, Luís Otávio Franco, ele confessou ter cometido o crime motivado por ciúme, porque teria dúvidas sobre a paternidade da criança que Simone esperava. O homem disse ainda que estava tomando remédios controlados que podem ter alterado sua consciência.

O suspeito vai responder pelo aborto e pelo crime de feminicídio - homicídio cometido contra a vítima por ser mulher. Caso seja condenado, ele pode pegar entre 12 a 30 anos de prisão.

Nesta terça-feira (7), ele será levado para o presídio de Benfica, na zona norte. Em seguida, será encaminhado ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

    Access log