Rio de Janeiro Tiroteio no morro do Juramento deixa mortos e afeta o funcionamento do Metrô no Rio

Tiroteio no morro do Juramento deixa mortos e afeta o funcionamento do Metrô no Rio

Por medida de segurança, a linha 2 suspendeu a circulação por cerca de 40 minutos, devido ao confronto

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record TV Rio

Record TV

Ao menos cinco pessoas foram baleadas e morreram em um tiroteio no morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na zona norte do Rio, nesta quinta-feira (1º). O confronto entre policiais e criminosos assustou moradores e também afetou o funcionamento da linha 2 do Metrô.

Motoristas que passam pela avenida Pastor Martin Luther King, na altura da estação Thomaz Coelho, ficaram em meio ao fogo cruzado. Um vídeo que circula nas redes sociais registrou o momento em que policiais civis passavam pelo local e também trocaram tiros. Às 19h, a via foi totalmente bloqueada pela PM. 

Por segurança, o Metrô interrompeu por cerca de 40 minutos o funcionamento da linha 2. A paralisação, no horário do rush, ocorreu no trecho entre Cidade Nova até Pavuna. Às 19h30, os intervalos do serviço estavam em processo de normalização.

Segundo o Centro de Operações, o Rio entrou em estágio de mobilização — o segundo numa escala de cinco — devido aos riscos de ocorrências de alto impacto.

Início do confronto

A Polícia Militar disse que, no fim da tarde, criminosos da comunidade do Juramentinho tentaram ocupar o morro do Juramento, que havia sido alvo de uma operação. No deslocamento, os bandidos atacaram policiais, e houve confronto.

A corporação afirmou que três suspeitos foram baleados, socorridos e levados ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, onde não resistiram aos ferimentos. Outros dois suspeitos também foram atingidos e não resistiram ainda na região da ação. 

A polícia confirmou que cinco fuzis foram apreendidos com o grupo.

Na semana passada, uma operação policial terminou com seis suspeitos mortos na mesma comunidade. 

Últimas