Rio de Janeiro TJ-RJ condena envolvidos na morte de jovem que protegeu mãe de tiro

TJ-RJ condena envolvidos na morte de jovem que protegeu mãe de tiro

Mateus Lessa, que tinha 22 anos, foi baleado na mercearia da família, em 15 de janeiro de 2019, em Barra de Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro

Mateus era recém-formado em psicologia

Mateus era recém-formado em psicologia

Reprodução/RecordTV

O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) condenou na última sexta-feira (28) os quatro jovens apontados como responsáveis pela morte de Mateus Lessa, em Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro. O jovem foi assassinado em 15 de janeiro de 2019 ao tentar proteger a mãe em uma tentativa de assalto na mercearia da família.

Na sentença, a juíza Alessandra de Araújo Bilac decidiu pela pena de 34 anos para três dos quatro envolvidos no assassinato do jovem. O quarto acusado foi condenado a 39 anos e sete meses. No documento, a magistrada reforça que Mateus disse “não, minha mãe não” antes de se jogar em frente a ela.

Segundo o advogado de defesa da família, Flafson Barbosa, a mãe de Mateus declarou estar satisfeita com a condenação da Justiça por latrocínio - roubo seguido de morte -, mas que nada pode trazer a vida do jovem recém-formado em psicologia de volta.

Ainda na sentença, Alessandra declarou que a família estava rendida, segundo testemunhas e que “ambos não ofereceram qualquer resistência” aos assaltantes.

Na época, o caso gerou grande comoção e, com auxílio de câmeras de câmeras de segurança, a Polícia Civil conseguiu prender os envolvidos no crime em poucos dias.

Entretanto, os investigadores prenderam injustamente Leonardo Nascimento dos Santos, de 27 anos, suspeito de participação no crime. De acordo com a polícia, testemunhas reconheceram o rapaz, embora ele estivesse em casa no momento do assalto. Ele foi solto logo depois.

Assista a matéria sobre o caso:

*Estagiário do R7, sob supervisão de Celso Fonseca

Últimas