Rio de Janeiro TJ-RJ vai analisar recursos de acusados de matar Marielle 

TJ-RJ vai analisar recursos de acusados de matar Marielle 

O sargento da PM Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz não querem ser levados à júri popular pelo crime que ocorreu em 2018

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*

O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) vai analisar, nesta terça-feira (9), o recurso dos acusados de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. A decisão da 4ª Vara Criminal da Capital determinou que o sargento da PM Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz sejam levados à júri popular pelo crime que ocorreu em março de 2018.

O mandante da morte da vereadora ainda não foi identificado

O mandante da morte da vereadora ainda não foi identificado

Câmara Municipal do Rio

Os dois foram denunciados por homicídio qualificado e tentativa de homicídio de uma assessora da vereadora que estava dentro do carro. Segundo a denúncia feita pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), Lessa seria o autor dos disparos e Élcio o motorista que dirigia o veículo Chevrolet Cobalt usado na ação. 

Ainda de acordo com a denúncia, o crime foi meticulosamente planejado durante os três meses que antecederam o atentado. Lessa e Élcio foram presos durante a Operação Lume, feita na residência dos acusados, em 2019. 

Relembre o caso

A vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram mortos à tiros por homens que estavam em um carro que seguia o das vítimas no Estácio, região central do Rio, na noite do dia 14 de março de 2018. 

Apesar das prisões de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, ainda não se sabe quem mandou matar Marielle. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas