Rio de Janeiro Três jovens morrem em tiroteios durante feriadão no Rio

Três jovens morrem em tiroteios durante feriadão no Rio

Adolescentes foram vítimas de balas perdidas em Manguinhos e na Vila da Penha, zona norte da capital, e na Cidade de Deus, na zona oeste

  • Rio de Janeiro | Lucas Ferreira, do R7*

Patrulhamento é reforçado em Manguinhos segunda (5)

Patrulhamento é reforçado em Manguinhos segunda (5)

Reprodução/RecordTV Rio

Três jovens foram atingidos por balas perdidas no Rio de Janeiro entre quinta-feira (1º) e domingo (5). Os adolescentes de 14, 15 e 16 anos não resitiram aos ferimentos e morreram. Os casos ocorreram na Cidade de Deus, zona oeste da cidade, Morro da Fé e em Manguinhos, na zona norte da capital.

O primeiro caso ocorreu, na noite de quinta-feira (1º), durante uma operação policial na Cidade de Deus. Policiais do BAC (Batalhão de Ações com Cães), do Bope (Batalhão de Polícia de Choque) e do BPChq (Batalhão de Polícia de Choque) estavam na comunidade e foram informados que uma pessoa havia sido ferida.

Os agentes socorreram Thiago, de 14 anos, até o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste, mas ele não resistiu aos ferimentos. Rosângela de Souza, mãe da vítima, em entrevista à RecordTV Rio, afirmou que seu filho foi na rua buscar um gibi para ler. Em nota, a Polícia Militar não esclareceu se houve confronto durante as ações na comunidade.

Na manhã do último sábado (3), Wanderson Salustiano dos Santos, de 16 anos, foi baleado após um ataque a policiais militares da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Fé/Sereno no Morro da Fé, na Vila da Penha. De acordo com a PM, os agentes não reagiram aos disparos durante o ataque.

Wanderson foi levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte, mas não resistiu aos ferimentos. 

Leia também: jovem é morta a tiros na frente dos filhos na zona norte do Rio

Outro ataque à UPP, desta vez em Manguinhos, na noite de domingo (4), deixou um adolescente de 15 anos, também não identificado, morto após um confronto entre policiais militares e traficantes da região.

Três PMs ficaram feridos por estilhaços durante a ação e foram levados para o Hospital Geral de Bonsucesso, na zona norte, e depois transferidos para o HCPM (Hospital Central da Polícia Militar), no Estácio, região Central do Rio. Os policiais militares receberam alta logo em seguida.

Um suspeito foi reconhecido por agentes ao dar entrada no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte, com um ferimento na cabeça provocado por tiro. Segundo a Polícia Militar, o homem, que está preso sob custódia, tinha um mandado de prisão em aberto.

Nesta segunda-feira (5), a Polícia Militar intensificou o patrulhamento na região com equipes da UPP de Manguinhos e da CPP (Coordenadoria de Polícia Pacificadora).

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas