Rio de Janeiro VÍDEO: Idoso é agredido e cai desacordado durante assalto em Copacabana

VÍDEO: Idoso é agredido e cai desacordado durante assalto em Copacabana

Marcelo Rubim Benchimol, de 67 anos, foi levado para uma unidade de saúde e ficou inconsciente por 20 minutos

Criminosos levaram os pertences do homem

Criminosos levaram os pertences do homem

Reprodução/Record Rio

Um vídeo gravado por câmeras de segurança registrou o momento em que um idoso foi agredido por assaltantes e caiu desacordado durante um assalto em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

A vítima foi atingida por uma série de golpes e desabou na calçada. Antes de fugir, os suspeitos levaram os pertences do homem.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Após desmaiar, Marcelo Rubim Benchimol, de 67 anos, foi levado para uma unidade de saúde, onde acordou desorientado. Segundo informações da família, ele ficou inconsciente cerca de 20 minutos.

Morador do bairro desde a infância, Marcelo contou à produção da Record Rio que se recorda de uma mulher ter sido agredida também.

Nas imagens, é possível ver que outra pessoa foi abordada, mas ainda não há informações sobre essa segunda vítima. 

A Polícia Militar disse ter sido acionada e levado o idoso para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região.

"Encaminhamos as imagens para a 13ªDP (Copacabana) para identificar e prender esses criminosos", relatou a comandante do 19ºBPM (Copacabana), Daniele Freitas.

Já a Polícia Civil informou que a vítima registrou o caso posteriormente pela internet.

A 13ª DP (Ipanema) está à frente das investigações e busca outras imagens que possam ajudar a identificar os assaltantes e possíveis testemunhas.

"A delegacia também solicita que a vítima procure a unidade policial e apresente mais informações sobre o fato", informou, por meio de uma nota.

Moradores reclamam de insegurança

Moradores do bairro afirmaram que essa não foi a primeira vez que o grupo atuou dessa forma. Segundo eles, os suspeitos passam o dia na praia e, na saída, roubam pedestres.

O batalhão da área informou que o bairro recebe policiamento da própria unidade, das UPPs que margeiam a região e do Bairro Presente, além de agentes do programa Segurança Presente.

Além disso, declarou que "as unidades operacionais que atuam no bairro fazem ações de revistas e abordagens a pessoas em situação de vulnerabilidade, além de diversas ações que visam coibir o cometimento de roubos e furtos a patrimônio público e privado. O comando da unidade também trabalha junto às delegacias no intuito de identificar os envolvidos em tais ações".

A PM informou, ainda, que entre janeiro e setembro foram efetuadas 582 prisões e 210 apreensões de adolescentes envolvidos em prática de roubo e furto na região.

Últimas