Rio de Janeiro Wilson Carlos, preso hoje com Sérgio Cabral, foi o braço forte do ex-governador

Wilson Carlos, preso hoje com Sérgio Cabral, foi o braço forte do ex-governador

Secretário de governo foi investigado por esconder dinheiro em paraíso fiscal na China

Wilson Carlos é amigo antigo e foi secretário de Sérgio Cabral

Wilson Carlos é amigo antigo e foi secretário de Sérgio Cabral

Reprodução

A operação Calicute da Polícia Federal no Rio de Janeiro que prendeu hoje o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) também cumpriu mandatos prisão preventiva contra o ex-secretário de governo de Cabral, Wilson Carlos, e contra o ex-secretário de obras, Hudson Braga. A ex-primeia-dama do Estado, Adriana Anselmo, também deve ser conduzida coercitivamente até a sede da PF.

Wilson Carlos é amigo íntimo de Sérigio Cabral desde os tempos de estudante. Carlos já foi investigado pela PF por possuir contas sem declarar ao Fisco em paraísos ficais na China. egundo investigação do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, o ex-secretário e amigo de Cabral teria recebido R$ 834 mil de uma empreiteira que fez obras do Metrô.

PF prende ex-governador do Rio de Janeiro

O ex-secretário de obras de Ségio Cabral, Hudson Braga, também trabahou na gestão do atual governador Fernando Pezão (PMDB). Segundo o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, Hudson teria recebido o valor para a realização de pontes, mas não teriam concluído as obras até a expiração do contrato. Em dezembro de 2011, segundo a denúncia, das 41 pontes planejadas, apenas uma estava concluída e outra estava em estágio final de construção.

A ex-primeira dama Adriana Anselmo é advogada e sócia de um escritório que tem entre seus clientes empresas que prestaram serviços para o governo fluminenses durante a gestão de Cabral. O escritório dela também intermediou a renovação de contratos de concessão com o estado.

Hudson Braga é conhecido como Braguinha  e continuou no governo

Hudson Braga é conhecido como Braguinha e continuou no governo

Reprodução
Últimas