São Paulo A cada 18 minutos, uma moto é roubada ou furtada no estado de SP

A cada 18 minutos, uma moto é roubada ou furtada no estado de SP

Houve aumento de cerca de 4% nos registros nos cinco primeiros meses deste ano, na comparação com o ano passado

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Roubos e furtos de moto aumentam em São Paulo

Roubos e furtos de moto aumentam em São Paulo

Reprodução/Record TV

A cada 18 minutos, uma moto é roubada ou furtada no estado de São Paulo. O crime aumentou pouco mais de 4% nos cinco primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2020. Por trás dos números, estão pessoas que usavam as motos para o trabalho e agora passam por ainda mais dificuldades.


No início da pandemia, com menos gente circulando nas ruas, houve uma queda nos números de roubos e furtos de motocicletas no estado. Depois, voltaram a crescer. O caso do motoboy Messias Batista entrou para a estatística.



Eram 8h de uma terça-feira, quando ele estacionou a moto  em uma movimentada avenida na região central de São Paulo. Ele entrou em um prédio para pegar uma encomenda. Ao sair, cerca de uma hora depois, o veículo não estava mais onde deixou. Ele perdeu a moto naquele momento. E o emprego, dias depois. ”Eu tô vivendo de ajuda”, desabafa.

As motos roubadas são usadas principalmente para a realização de outros crimes. Para os ladrões ostentarem, no caso das mais caras, e para o comércio clandestino de peças nos desmanches. Crimes que, na opinão de um coronel da reserva da Polícia Militar, poderiam ser reduzidos se houvesse mais investigações sobre as quadrilhas especializadas.



Messias nunca mais viu a moto roubada. Comprou outra. Paga as prestações com a ajuda de amigos. Emprego ele procura até hoje. “Olha a situação que eu cheguei. Roubou minha vida, minha dignidade e meu sustento”, lementa o motoboy.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que faz diversas operações para combater roubos e furtos de carros e motos.

Últimas