São Paulo Alesp aprova orçamento de R$ 317 bilhões para São Paulo em 2023

Alesp aprova orçamento de R$ 317 bilhões para São Paulo em 2023

Entre as mudanças pedidas pela equipe de transição, a principal foi a destinação de R$ 200 milhões ao programa Bolsa do Povo Estudante

Agência Estado - Política
Proposta foi aprovada com 41 votos favoráveis e oito contrários

Proposta foi aprovada com 41 votos favoráveis e oito contrários

Divulgação/Alesp

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou nesta terça-feira (20) um orçamento de R$ 317 bilhões para São Paulo em 2023, confirmando o maior valor estadual do país no primeiro ano de governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos).

A proposta foi aprovada com 41 votos favoráveis e oito contrários (todos do PT).

O texto final considerou a compilação de 21,3 mil emendas parlamentares, dos resultados de dezenas de audiências públicas realizadas ao longo do ano e também das prioridades do governo eleito.

Entre as mudanças solicitadas pela equipe de transição, a principal foi a destinação de R$ 200 milhões para o programa Bolsa do Povo Estudante, destinado a garantir a permanência na escola de alunos da rede pública estadual. Na área de saúde, foi aprovado o direcionamento de R$ 30 milhões adicionais para os atendimentos do programa Mutirões de Saúde.

O documento final da Alesp contou também com alterações decorrentes de leis aprovadas recentemente pelo Legislativo. Entre as mudanças estão as modificações feitas devido ao aumento das emendas que deputadas e deputados estaduais puderam indicar para 2023, que subiu de 0,30% para 0,45% da receita corrente líquida do Orçamento.

Divisão por áreas

Educação: valor destinado de R$ 49,3 bilhões, tendo quase R$ 1 bilhão sido direcionado para a implementação da educação integral na rede estadual, R$ 8,4 bilhões para a USP, R$ 4,1 bilhões para Unicamp e R$ 4 bilhões para a Unesp.

Saúde: valor destinado de aproximadamente R$ 29 bilhões.

Segurança Pública: valor destinado de R$ 27,3 bilhões, sendo R$ 430 milhões destinados para melhoria dos equipamentos da Polícia Militar e R$ 58 milhões para a seleção e a formação de novos policiais civis.

Últimas