São Paulo Alexandre Pires: saiba qual é o patrimônio do cantor investigado pela Polícia Federal

Alexandre Pires: saiba qual é o patrimônio do cantor investigado pela Polícia Federal

Artista e seu empresário são suspeitos de envolvimento com o garimpo ilegal em terras indígenas

Agência Estado
Alexandre Pires possui um patrimônio milionário

Alexandre Pires possui um patrimônio milionário

Reprodução Instagram/Alexandre Pires

O cantor Alexandre Pires, de 47 anos, tem um patrimônio milionário. Ele e seu empresário, Matheus Possebon, são investigados pela Polícia Federal por suspeita de envolvimento com o garimpo ilegal em terras indígenas. A informação foi divulgada na segunda-feira (4).

Atualmente, o artista vive em uma mansão na região da Granja Viana, em São Paulo, avaliada em R$ 16 milhões. A propriedade, que ocupa um terreno de 6.902 m², tem duas cozinhas industriais, piscina, sauna e estacionamento para 200 veículos.

Na herança do artista, também constam um imóvel em Itapema (SC), estimado em R$ 4 milhões, e um apartamento em um condomínio de Balneário Camboriú, no mesmo prédio de Neymar, o Yachthouse Residence Club. Trata-se do edifício mais alto do Brasil, com apartamentos avaliados em cerca de R$ 8 milhões.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Investigações

O cantor teria recebido pelo menos R$ 1 milhão de uma mineradora investigada. Já o empresário é suspeito de financiar o garimpo na Terra Indígena Yanomami. Possebon seria um dos "responsáveis pelo núcleo financeiro dos crimes", afirma a PF.

Investigadores ouvidos pela reportagem informaram que o cantor insistiu em permanecer durante cerca de três horas a bordo do cruzeiro onde fazia um show com receio de ser detido — o que de fato não ocorreu, porque não havia mandado de prisão contra ele. Seu celular, no entanto, foi apreendido.

Os advogados de Alexandre Pires enviaram uma nota pública em que negam o envolvimento do cantor com o garimpo ou com a extração de minério. Eles ainda afirmam que não houve "qualquer ato ilícito".

A reportagem entrou em contato com a assessoria do cantor, que não se pronunciou até a publicação deste texto. 

Quem é Alexandre Pires?

Alexandre vem de uma humilde família de músicos do interior de Minas Gerais. Em 1989, ele formou o grupo de pagode SPC (Só Pra Contrariar), ao lado de seu irmão, Fernando Pires, e os músicos Luis Vital, Serginho, Hamilton, Luis Fernando, Alexandre Popó, Rogério e Juliano Pires.

O grupo começou em bares e boates de Uberlândia e cresceu ao longo da década de 1990. Na virada do século, o SPC já tinha renome internacional. 

Alexandre saiu do grupo para investir em sua carreira solo no início dos anos 2000. Atualmente, ele é um dos cantores de pagode mais bem-sucedidos no Brasil. Em junho, ele anunciou que se juntaria ao SPC no próximo ano, com a turnê SPC Acústico 2 — O Último Encontro.

Pires é conhecido por sua discrição e mantém sua vida pessoal longe dos holofotes. Casado há quase 15 anos com Sara Campos, ele é pai de Arthur, de 15 anos, Julia, de 13, e Ana Carolina, de 30, fruto de um relacionamento na adolescência.

Envolvimento em acidente fatal

Em 2000, Alexandre se envolveu em um acidente que causou a morte do vendedor José Alves Sobrinho. O cantor teria batido com um jipe Cherokee na traseira da motocicleta de José e não prestou socorro. A vítima foi hospitalizada, mas não resistiu.

Acusado de homicídio doloso duplamente qualificado, Alexandre foi absolvido em 2001. O cantor também acertou judicialmente o pagamento parcelado à família de Sobrinho de R$ 250 mil, acordo que encerrou o processo cível movido pelos parentes da vítima.

Últimas