São Paulo Amigos de funcionário de Péricles espancado até a morte lamentam: "Grande coração"

Amigos de funcionário de Péricles espancado até a morte lamentam: "Grande coração"

Eduardo Wagner de Oliveira Santos, de 32 anos, deu entrada no hospital com politraumatismo após sofrer agressão

  • São Paulo | Do R7

Péricles homenageou o funcionário nas redes sociais

Péricles homenageou o funcionário nas redes sociais

Reprodução/Redes sociais

"Sempre foi da família e um menino de grande coração", afirmam os amigos de Eduardo Wagner de Oliveira Santos, de 32 anos, iluminador de palco do cantor Péricles. Ele morreu após ser espancado até a morte em um posto de gasolina da Grande São Paulo, na manhã de segunda-feira (15).

César Guerino, amigo de longa data e barbeiro de Eduardo, conta que, ao receber a notícia, sentiu "uma pancada muito grande". Segundo ele, "a família perdeu um amigo, um filho e um pai". Nas redes sociais, a amiga Edna Souza também lamentou a morte de "mais um amigo irmão de forma trágica".

Segundo informações da polícia à família, Eduardo teria chegado bêbado a um posto de gasolina em Mauá e derrubado alguns engradados de bebida, o que teria motivado uma briga.

O sobrinho da vítima revelou que o posto se negou a ceder as imagens de câmeras de segurança do local. Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo informou que está investigando o caso.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp
 Compartilhe esta notícia no Telegram

Péricles também publicou uma homenagem ao funcionário e amigo nas redes sociais. "A sua genialidade, seu profissionalismo e o seu bom coração ficarão guardados em minha memória para sempre", escreveu o cantor.

Causa da morte

Após a briga, policiais militares foram chamados no Hospital Nardini, onde Eduardo deu entrada com politraumatismo. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os agentes, então, seguiram para o posto de gasolina, onde o iluminador de palco havia sido espancado. Os funcionários informaram que o homem aparentava estar embriagado e que derrubou algumas caixas de bebida ao lado da loja de conveniência.

Quando Eduardo saiu do carro, teria sido agredido por um homem desconhecido, de acordo com os funcionários do posto. Na sequência, uma mulher, que também trabalha no local, acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que encaminhou a vítima ao hospital.

O caso foi registrado como lesão corporal seguida de morte pelo 1º Distrito Policial de Mauá. "As investigações estão em andamento para identificar o autor", informou a SSP.

Últimas