São Paulo Após 3 dias internada, criança que caiu de prédio em Osasco morre

Após 3 dias internada, criança que caiu de prédio em Osasco morre

Sofia teria subido em centrífuga e caído do 3º andar. Ela foi encaminhada ao Pronto Socorro com fraturas cranianas e hemorragia pulmonar

  • São Paulo | Do R7

Mãe de Sofia diz que menina chamou por ela antes de ser levada ao hospital

Mãe de Sofia diz que menina chamou por ela antes de ser levada ao hospital

Reprodução Record TV

Após três dias internada, a menina de três anos que caiu do 3º andar de um prédio em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo morreu na noite da segunda-feira (31). "Ela saiu do prédio com vida. Ela me chamou bem baixinho: 'mamãe, mamãe'", diz Maricelia Santos Coelho, mãe da criança.

A polícia investiga a morte de Sophia Barbosa depois de cair do terceiro andar do prédio. A mãe teria deixado a criança sozinha no apartamento para ir ao térreo do edifício. Policiais do 2º DP de Osasco instauraram um inquérito policial e investigadores trabalham para esclarecer as circunstâncias que levou a menina à queda.

O caso aconteceu no Condomínio Flor de Jasmin, no bairro Conceição, em Osasco. Segundo informações inciais registraddas na Polícia Civil, a criança estava dormindo quando a mãe a deixou sozinha por alguns instantes para buscar uma encomenda na portaria do prédio.

Leia mais: 'Não tinha recurso para a grade', diz mãe de criança que caiu de prédio

De acordo com a mãe, antes de retornar ao apartamento, foi avisada que a criança havia caído da janela da cozinha, que é o único local da casa que não possui rede de proteção ou grade. Segundo Maricélia, ela subiu em máquina de lavar roupa e caiu pela janela.

A menina foi socorrida e encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital Regional de Osasco, com múltiplas fraturas cranianas e uma hemorragia pulmonar, por conta da queda. A Polícia Militar foi acionada, mas a criança já havia sido levada ao hospital. 

A mãe de menina, não prestou depoimento no primeiro momento pois afirmou estar muito abalada. A Polícia Civil afirmou que ainda não trabalha com a possibilidade de abandono de incapaz por parte da mãe, uma vez que não houve indícios de que ela teria exposto a filha propositalmente ao perigo.

Imagens de câmeras de segurança e outras provas serão analisadas e coletadas pela polícia, para comprovação dos fatos. Um morador do prédio afirmou que ouviu a menina chamar pela mãe e quando viu, Sofia já estava no chão. As causas da queda ainda serão apuradas pela polícia, porém, segundo os vizinhos teria sido  um acidente.

Últimas