São Paulo 'Assustador', diz vizinho de local de explosão em Rio Claro (SP)

'Assustador', diz vizinho de local de explosão em Rio Claro (SP)

Universitário revelou que moradores do condomínio deixaram os prédios com medo após acidente desta quarta-feira (30)

Impacto da explosão no posto de combustíveis foi sentida a cerca de 10 km

Impacto da explosão no posto de combustíveis foi sentida a cerca de 10 km

Reprodução/Agência Record

O impacto da explosão que destruiu um posto de combustíveis no km 174 da Rodovia Washington Luís, em Rio Claro, no interior de São Paulo, na noite desta quarta-feira (30), foi sentido a cerca de 10 km de distância do local do acidente.

Morador de um condomínio residencial de prédios, no bairro Consolação, situado a aproximadamente 1 km do posto de combustíveis onde ocorreu a grande explosão, estudante de doutorado em Biotecnologia da Unesp Luan Adames voltava da universidade quando sentiu o tremor, logo depois de estacionar o carro na garagem.

"Foi impactante. Teve um 'delay' do tempo do 'clarão'. Demorou uns 30 segundos para vir o barulho do estouro. Na hora, não entendi muito bem o que estava acontecendo. Foi bem assustador. Foi tão forte que, uns minutos depois, um amigo que mora a uns 10 km da minha casa mandou mensagem perguntando sobre o estrondo. E ele estava bem mais longe do posto", contou.

Luan disse que a coloração do céu mudou e a força da explosão provocou abalos nas janelas dos prédios. Inicialmente, ele ouviu apenas o barulho da explosão. Depois, viu as chamas e toda a movimentação das ambulâncias e viaturas do Corpo de bombeiros e da Polícia Militar.

"Vi que o céu ficou vermelho, bem forte e claro. E já era noite. Demorou alguns segundos e veio a explosão. Balançou o prédio. Deu para escutar as janelas tremendo e ver muita fuligem. Daí deu pra ver que era uma explosão", completou.

Segundo o universitário, os moradores do condomínio — são seis blocos de edifícios com quatro andares — desceram por receio de que algo estivesse ocorrendo no condomínio. "Teve gente que acho que o prédio estava caindo. Mas deu pra ver do outro lado que o pessoal já indicou que era o posto que explodiu".

O estudante revelou ainda que, em razão do acidente, recebeu um e-mail da empresa que administra o condomínio sobre a interrupção do abastecimento de água devido à explosão. "Era para ser feito racionamento porque teria problemas com o abastecimento de água", disse. Segundo Luan, apesar dos relatos de janelas tremendo, aparentemente não houve danos no condomínio.

Últimas