São Paulo Audiência pública termina em briga generalizada entre deputados, em Taboão da Serra (SP)

Audiência pública termina em briga generalizada entre deputados, em Taboão da Serra (SP)

Bate-boca durante sessão que discutia lei orçamentária de 2024 evoluiu para pancadaria e confusão; ninguém foi detido

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Deputados estaduais se envolveram em uma briga generalizada na Câmara Municipal de Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo, na noite desta quinta-feira (28). VEJA O VÍDEO ACIMA.

Audiência pública termina em briga generalizada em Taboão da Serra (SP)

Audiência pública termina em briga generalizada em Taboão da Serra (SP)

Divulgação/DACAL

A confusão aconteceu durante audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para construir a proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA), documento que prevê a arrecadação estadual e fixa as despesas de 2024.

Em nota, a Alesp lamentou o ocorrido e disse que "repudia qualquer forma de violência que atente contra os direitos individuais e coletivos e contra a democracia".

A Câmara de vereadores de Taboão da Serra transmitia a audiência pela internet quando o deputado estadual Eduardo Nóbrega (Podemos) interrompe a fala do colega Luiz Claudio Marcolino (PT), alegando um pedido de ordem na sessão.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

Nóbrega ainda cobrou do presidente da audiência, o deputado estadual Gilmaci Santos (Republicanos), a presença de equipes da Polícia Militar por conta de uma confusão que, segundo ele, era promovida por políticos da oposição.

O bate-boca evoluiu para uma pancadaria. A deputada Analice Fernandes (PSDB) também foi impedida de utilizar o microfone por Eduardo Nóbrega.

Por conta da confusão, o presidente da sessão declarou a audiência encerrada. A transmissão ao vivo também foi cortada.

Imagens obtidas pela Agência Record mostram a briga, que se estendeu até o lado de fora da Câmara de Taboão. Equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) tentaram intervir e acalmar os presentes.

Segundo a GCM, os envolvidos posteriormente se dirigiram até o 1° Distrito Policial de Taboão da Serra. Não houve detidos.

Veja abaixo na íntegra a nota da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo:

"A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo lamenta e condena a confusão ocorrida durante a audiência pública realizada nesta quinta-feira (28), no município de Taboão da Serra, para o debate sobre o Orçamento Estadual de 2024.

O Parlamento Paulista promove anualmente, de forma descentralizada, os encontros em diferentes cidades e regiões do Estado, com objetivo justamente contrário: o de ampliar a participação dos cidadãos no processo de elaboração das leis estaduais, contemplando as diferentes visões e realidades. Dessa forma, repudia qualquer forma de violência que atente contra os direitos individuais e coletivos e contra a democracia".

Últimas