São Paulo Aulas suspensas após incêndio em Barueri são retomadas nesta sexta

Aulas suspensas após incêndio em Barueri são retomadas nesta sexta

Exceção é para as escolas Professor Egídio Costa e Carlos Osmarinho de Lima que estão fechadas para perícia no locla

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Incêndio em Barueri, na Grande São Paulo, deixa quatro vítimas

Incêndio em Barueri, na Grande São Paulo, deixa quatro vítimas

Reprodução

As escolas que tiveram as aulas interrompidas por conta do incêndio em Barueri foram retomadas na manhã desta sexta-feira (27), exceto as Escolas Municipais de Ensino Fundamental Professor Egídio Costa e Professor Carlos Osmarinho de Lima, que, por determinação da Defesa Civil, permanecerão fechadas para perícia.

As atividades foram suspensas em nove escolas e um asilo foi evacuado após as chamas tomarem conta da indústria de produtos químicos localizada rua das Antilhas, no Jardim Califórnia, em Barueri, na Grande São Paulo.

Segundo a prefeitura de Barueri, os idosos foram acolhidos durante a noite e passam bem. "O retorno às suas instalações no Jardim Califórnia acontecerá hoje mesmo, após completa higienização do local", afirmou a administração municipal. 

As duas pacientes internadas no Hospital Municipal de Barueri com queimaduras graves foram transferidas ontem à noite para hospitais da capital paulista. Uma delas foi transferida para o Hospital Geral Vila Penteado e a outra para o Hospital Geral São Mateus. As demais vítimas atendidas pelos serviços de emergência de Barueri tiveram ferimentos leves e foram liberadas ontem mesmo.

Os corpos de Vanessa Silva Bastos e das crianças Vitoria de 11 meses, Nicolas de 6 anos e Jonas de 2 anos, já estão no Instituto Médico legal (IML) de Osasco. Eles devem ser liberados para velório e sepultamento ainda nesta manhã de sexta-feira (27).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a fase de rescaldo do incêndio que atingiu a indústria na rua das Antilhas, no Jardim Califórnia, em Barueri, na Grande São Paulo, foi finalizada por volta de 00h desta sexta-feira.

O incêndio deixou quatro vítimas, Vanessa Silva Bastos, Vitoria de 11 meses, Nicolas de 6 anos e Jonas de 2 anos, na quinta-feira (26). Rafael Silva Bastos, marido de Vanessa e pai das crianças se feriu no incêndio, mas teve alta médica.

A empresa Araguaya Química armazenava 60 mil litros de produtos químicos e produzia diversos compostos como metanol e cipermetrina, ambos altamente tóxicos. A fábrica também estava com o Auto de Visto do Corpo de Bombeiros regularizado.

O Corpo de Bombeiros recebeu acionamento, por volta das 11h30, para a rua das Antilhas, número 571. No local, as chamas se alastraram para outras seis empresas e duas residências. No auge do incêndio, 18 viaturas do Corpo de Bombeiros e 57 brigadistas trabalharam no combate às chamas.

De acordo com a Prefeitura de Barueri, outras oito pessoas também foram resgatadas. Duas vítimas em estado grave foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Barueri. As demais foram levadas a pronto socorro Central, sendo quatro por intoxicação e duas por queimadura.

"Não foi detectado em rede de água ou esgoto nenhum produto químico, que pudesse caracterizar uma situação de risco. Amanhã (27) técnicos da CETESB retornam ao local para acompanhar o trabalho de remoção dos entulhos e vistoriar se ficou alguma embalagem de produto químico intacta", afirmou a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Últimas