São Paulo Batida de trens do monotrilho de São Paulo paralisa linha 15-Prata nesta quarta (8)

Batida de trens do monotrilho de São Paulo paralisa linha 15-Prata nesta quarta (8)

Metrô ainda não sabe o que provocou o acidente; ônibus da Operação PAESE foram acionados para o transporte da população

  • São Paulo | Do R7

Os trens batidos no monotrilho de São Paulo na manhã desta quarta

Os trens batidos no monotrilho de São Paulo na manhã desta quarta

Reprodução/Record TV - 08.03.2023

Dois trens do monotrilho da linha 15-Prata do Metrô colidiram "levemente" por volta das 4h30 da manhã desta quarta-feira (8) entre as estações Sapopemba e o Jardim Planalto. O acidente causa a paralisação total do tráfego sobre trilhos nos dois sentidos nesta manhã.

Quarenta ônibus da operação PAESE (gratuitos) foram disponibilizados entre as estações Jardim Colonial e Jardim Planalto para fazer o transporte de passageiros. Os veículos estão saindo lotados da região.

O trânsito de carros na Avenida Sapopemba, que estava muito complicado, foi bloqueado pela CET por questões de segurança. Existe o risco de queda de destroços dos trens. Há um desvio no lugar.

A batida aconteceu antes da abertura do atendimento à população, então não havia passageiros dentro das composições.

O Metrô ainda não sabe o que provocou o acidente e divulgou uma nota para a imprensa:

"Por volta das 4h30, fora da operação comercial, durante o posicionamento dos trens ao longo da Linha 15-Prata, duas composições se chocaram levemente entre as estações Sapopemba e Jardim Planalto. Nenhum funcionário se feriu neste incidente. O Metrô  já iniciou apuração para saber o motivo desta colisão. O Paese foi acionado (30 ônibus) para atender aos passageiros ao longo de toda Linha 15-Prata. A operação dos trens na Linha 15-Prata acontece, desde às 5h10, entre as estações Vila Prudente e Vila União. No trecho entre as estações Jardim Planalto e Jardim Colonial, neste momento, não há circulação de trens e os passageiros são atendidos apenas pelo PAESE.”

Segundo Antonio Barros, gerente de operação do Metrô, em entrevista à Record TV, não é possível afirmar neste momento o que provocou a colisão. Segundo ele, haverá uma investigação para saber se houve falha humana ou do sistema.

Assista à entrevista com Barros:

Veja o vídeo com os trens batidos:

Últimas