São Paulo Beco do Batman volta a receber cores após luto por assassinato

Beco do Batman volta a receber cores após luto por assassinato

Ponto turístico da Vila Madalena, zona oeste de SP, foi pintado de preto depois que um PM matou o artista plástico Nego Vila

  • São Paulo | Do R7

Grafites coloridos voltam a ocupar o Beco do Batman

Grafites coloridos voltam a ocupar o Beco do Batman

Reprodução / Instagram

O Beco do Batman, na Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo, voltou a receber tintas coloridas cerca de dois meses após amanhecer pintado de preto em protesto contra a assassinato do artista plástico e produtor Nego Vila, morto por um policial militar.

Wellington Copido Benfari, de 40 anos, como era conhecido Nego Vila, levou um tiro na axila durante uma discussão com o PM, que estava de folga, no bar Roya, na rua Deputado Lacerda Franco. O policial discutia com outro homem, quando o artista entrou na briga. O policial militar Ernest Decco Granaro, de 34 anos, foi preso em flagrante e levado ao presídio militar Romão Gomes.

Artista voltam a  colorir o Beco do Batman

Artista voltam a colorir o Beco do Batman

Reprodução / Instagram

O crime ocorreu em 28 de novembro do ano passado. O Beco, que reunia mais de 100 obras de diferentes artistas em exposição a céu aberto, amanheceu escuro no dia 30. O Local Studio, coletivo responsável pela zeladoria do Beco do Batman, e artistas independentes classificaram a pintura como uma "nota de repúdio pública".

Em um vídeo publicado nesta quarta-feira (3) nas redes sociais, o grupo de arte urbana Cooletivo mostrou o processo de pintura dos muros do Beco, em meio às homenagens ao colega morto.

Últimas