São Paulo Caso Lara: principal suspeito é considerado foragido da Justiça

Caso Lara: principal suspeito é considerado foragido da Justiça

Homem fez contato com a polícia por telefone e disse que se apresentaria, mas desapareceu depois do pedido de prisão

  • São Paulo | Do R7

Homem que dirigia carro prata no dia do crime é o principal suspeito

Homem que dirigia carro prata no dia do crime é o principal suspeito

Reprodução/Record TV

O homem que dirigia o carro prata na região em que Lara Maria Nascimento foi encontrada morta, principal suspeito do crime, já é considerado foragido da Justiça. As informações são da Record TV.

A prisão temporária de 30 dias foi decretada pela Justiça de São Paulo na segunda-feira (28). 

Até aquele momento, ele já havia feito contato com a polícia por telefone, ocasião em que disse que se apresentaria na delegacia. No entanto, depois do pedido de prisão, ele desapareceu e não deu mais notícias. Nenhuma informação foi divulgada sobre sua identidade até agora.

O veículo Peugeot utilizado por ele, que aparece nas imagens de circuitos de segurança em Campo Limpo Paulista (SP), pertencia a uma mulher.

Em depoimento, a proprietária do carro disse não conhecer o homem, mas os investigadores querem descobrir se realmente não há relação entre os dois.

Lara foi morta dias depois de completar 12 anos

Lara foi morta dias depois de completar 12 anos

Reprodução/Record TV

O laudo do IML (Instituto Médico-Legal) sobre a morte de Lara foi divulgado na tarde desta terça (29), e apontou pelo menos quatro golpes na cabeça da menina, desferidos com instrumento similar a martelo ou picareta.

Três dessas lesões foram detectadas no lado esquerdo da cabeça. A outra, no lado direito, causou afundamento do crânio da menina. Não havia sinais de abuso sexual.

Últimas