São Paulo Caso Lucilene: suspeito de matar empresária é detido em Goiás

Caso Lucilene: suspeito de matar empresária é detido em Goiás

Vanderlei Meneses foi preso após decisão da Justiça em segunda instância. Lucilene sumiu em 2019, e morte foi confirmada em abril

  • São Paulo | Do R7, com informações do Cidade Alerta, da Record TV

Vanderlei Meneses e a ex-companheira Lucilene, achada morta em Porto Ferreira

Vanderlei Meneses e a ex-companheira Lucilene, achada morta em Porto Ferreira

Reprodução/Record TV

O principal suspeito da morte da empresária Lucilene Ferrari, que desapareceu em 2019 e teve os restos mortais encontrados recentemente em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, foi preso em Goiás nesta sexta-feira (6).

A prisão ocorreu após decisão em segunda instância da Justiça de São Paulo, revertendo entendimento de que Vanderlei Meneses, ex-companheiro de Lucilene, deveria permanecer em liberdade.

O novo entendimento da Justiça é que o suspeito matou a empresária. Além disso, teria cometido crimes como destruição e ocultação de cadáver e corrupção de testemunha, pois teria pago para que uma mulher mentisse à polícia informando que estava com ele no momento do desaparecimento da empresária.

Vanderlei nega ter matado Lucilene. 

Os restos mortais foram encontrados no fim do ano passado por um cachorro de trabalhadores em um canavial em Porto Ferreira, nas proximidades de Pirassununga. Exames de DNA finalizados no dia 25 de abril comprovaram tratar-se de parte do corpo de Lucilene, que finalmente pôde ser enterrada.

A prisão de Vanderlei foi comemorada por familiares da empresária nesta sexta.

Últimas