Chuvas em SP: regiões do Estado entram em nível máximo de alerta 

Orientação do Inmet é para a população permanecer em local seco, desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia e observar as encostas

Capital: zonas Oeste, Norte, Centro, Sudeste e Leste são as mais afetadas

Capital: zonas Oeste, Norte, Centro, Sudeste e Leste são as mais afetadas

Agência Estado

Às 6h59 desta segunda-feira (10), o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) colocou sete regiões do Estado de São Paulo, incluindo a capital paulista, no nível de Alerta Vermelho, o mais alto por causa das fortes chuvas observadas desde a madrugada.  

O alerta vermelho é acionado com chuvas superiores a 60 mm/h ou acima de 100 mm/dia. De acorco com o Inmet, essa quantidade de chuva traz "risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, grandes deslizamentos de encostas".

O instituto orienta a população a tomar alguns cuidados por causa das fortes chuvas. São eles:

– Desligue aparelhos elétricos, quadro geral de energia.
– Observe alteração nas encostas.
– Permaneça em local abrigado.
– Em caso de situação de inundação, ou similar, proteja seus pertences da água envoltos em sacos plásticos.
– Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), da Prefeitura de São Paulo, a cidade tinha, por volta das 7h20 desta manhã, 76 pontos de alagamento, sendo 8 deles transitáveis e 68 intransitáveis. As regiões do Ipiranga, Butantã e Perus estão em estado de alerta. As demais regiões permanecem em estado de atenção.

“As precipitações estão se concentrando agora entre as zonas Oeste, Norte, Marginais, Centro, Sudeste e Leste pela capital paulista. Chove forte em Guarulhos. Há potencial para formação de alagamentos intransitáveis e transbordamentos de rios e córregos”, informou o CGE.