São Paulo Com lista de alvos, PCC executa integrantes de facção ‘gangue do pé de pato’ em disputa por território

Com lista de alvos, PCC executa integrantes de facção ‘gangue do pé de pato’ em disputa por território

Organização mira até parentes de rivais. Três entre oito pessoas procuradas por criminosos foram torturadas e assassinadas

  • São Paulo | Do R7

Corpos das vítimas eram colocados em porta-malas de carros abandonados

Corpos das vítimas eram colocados em porta-malas de carros abandonados

Reprodução/Record TV

O PCC (Primeiro Comando da Capital) executou e torturou três pessoas, duas delas de uma facção rival, chamada ‘gangue do pé de pato’, por disputas de território do tráfico de drogas.

As vítimas fazem parte de uma lista de alvos da organização criminosa, que mira membros da gangue e até seus parentes.

O último deles foi Cristian Santos, nesta sexta-feira (29), um cobrador de ônibus que seria familiar de um dos milicianos procurados pela facção paulista. A mãe de Cristian disse que o filho saiu para trabalhar e foi encontrado morto.

Segundo apurou o programa Cidade Alerta, as execuções acontecem da mesma forma: as vítimas são torturadas, baleadas e deixadas dentro do porta-malas de um carro abandonado. O método seria uma forma de o PCC deixar explícita a autoria do crime.

As execuções e a lista da facção criminosa são investigadas pela Polícia Civil.

Últimas