Com reforma concluída, Doria visita escola alvo de massacre em Suzano

Obras de revitalização tinham o intuito de ressignificar os espaços da Raul Brasil, marcados pelo crime da manhã de 13 de março de 2019

Governador agradeceu por apoio de empresas que custearam revitalização

Governador agradeceu por apoio de empresas que custearam revitalização

Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O governador João Doria visitou, nesta terça-feira (26), a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, onde ocorreu o massacre que ocasionou a morte de dez pessoas no ano passado. O local teve suas obras de revitalização concluídas no início deste mês.

A reforma tinha o intuito de ressignificar os espaços da escola, marcados pela manhã do crime de 13 de março de 2019.

“Tão logo possamos ter de volta as aulas presenciais, os alunos terão uma escola totalmente recuperada”, afirmou Doria, que agradeceu às empresas que financiaram o projeto.

Inicialmente, a conclusão das obras tinha prazo para o final de março deste ano, mas foi prorrogada para o final de abril e finalizada apenas no começo de maio.

Entre novidades da reforma esteve novo laboratório equipado

Entre novidades da reforma esteve novo laboratório equipado

Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

No entanto, sua inauguração só ocorrerá quando forem retomadas as aulas presenciais após as medidas de isolamento social pela pandemia do novo coronavírus.

Veja também: Suzano recebe centro de apoio à vítima quase um ano após massacre

O projeto da forma teve início em outubro passado e foi custeado pela iniciativa privada, com um valor de R$ 2,7 milhões. O governo de Doria investiu outros R$ 400 mil para complementar as obras.