São Paulo Comerciante é preso acusado de incendiar loja de concorrente em SP

Comerciante é preso acusado de incendiar loja de concorrente em SP

Segundo a PM, o fogo se alastrou pelos comércios vizinhos, causando prejuízo de R$ 300 mil em uma joalheria

  • São Paulo | Do R7*, com informações da Record TV

Local está interditado pela Defesa Civil porque ainda existe risco de desabamentos

Local está interditado pela Defesa Civil porque ainda existe risco de desabamentos

Reprodução/Record TV

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (8) um comerciante acusado de roubar um táxi e atear fogo em uma loja de um concorrente na zona sul de São Paulo, no domingo (7). O fogo se alastrou pelos comércios vizinhos, causando prejuízo de aproximadamente R$ 300 mil em uma joalheria.

Uma câmera de segurança flagrou o homem chegando, em uma moto, às 6h50. Alguns minutos depois, ele retornou ao local, porém dirigindo um táxi branco que, segundo a polícia, havia roubado.

A mesma câmera registra o segundo crime, quando um comparsa do criminoso, dirigindo o táxi, acelera e violentamente invade o comércio concorrente. Logo depois, o suspeito sai da loja usando um capacete. As imagens não mostram, mas, antes de sair dali, ele ateou fogo em tudo.

De acordo com a investigação, a loja de variedades, alvo do criminoso, ficou completamente destruída. O local está interditado pela Defesa Civil porque ainda existe risco de desabamentos. 

Moradores próximos ao local gravaram o momento do incêndio antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros. O fogo se alastrou rapidamente, formando uma fumaça preta. As chamas consumiram três comércios na rua Joaquim Nabuco.

O comerciante foi preso por porte ilegal de arma, incêndio e roubo. O caso foi registrado pelo 27º DP, em Santo Amaro, onde é investigado.

Últimas