São Paulo Cor vermelha em córrego de SP pode ser efeito de ação de indústrias, diz especialista

Cor vermelha em córrego de SP pode ser efeito de ação de indústrias, diz especialista

Cetesb tenta identificar origem do lançamento do produto que atingiu o córrego do Lima, em São Bernardo do Campo

  • São Paulo | Julia Girão, do R7*

Produto químico alterou cor da água de córrego em São Bernardo do Campo (SP)

Produto químico alterou cor da água de córrego em São Bernardo do Campo (SP)

Reprodução/Viva ABC

A cor avermelhada de um curso de rio intriga a população de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Após a água do córrego do Lima aparecer na cor diferente da usual na última terça-feira (29), especialistas tentam descobrir o que ocorreu.

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) faz uma investigação para tentar identificar a origem do lançamento do produto que provocou o fenômeno.

O geólogo Pedro Côrtes, professor titular do Instituto de Energia e Ambiente da USP, afirmou ao R7 que a substância que tingiu a água pode ter origem nas diversas zonas industriais que tradicionalmente estão em São Bernardo do Campo.

Côrtes indica que há a possibilidade de que tenha ocorrido um lançamento indevido por alguma indústria ou algum caminhão responsável pelo transporte de substâncias.

As consequências dependem muito do produto que deixou a coloração da água vermelha. “Pode ser algo muito perigoso e que não tem necessariamente relação com a cor. A água pode ser límpida, mas ter produtos perigosos que não são visíveis”, explica.

Para identificar a causa, a análise da água é feita para identificar a composição da substância e entender o que ocorreu. A partir disso, de acordo com o professor, é possível “amarrar” com a atividade industrial e, mesmo que diferentes indústrias produzam o mesmo item, sempre há uma assinatura química que pode distinguir uma substância da outra.

“É possível, pela composição, determinar a origem e verificar o que de fato aconteceu”, diz.

As imagens do córrego com a colação incomum viralizam nas redes. Na noite da terça-feira, equipes da Defesa Civil e técnicos da Secretaria de  Serviços Urbanos estiveram no local para iniciar a investigação sobre a causa do incidente.

Em nota, a Prefeitura de São Bernardo do Campo informou que a coloração da água do córrego do Lima já voltou à normalidade.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Márcio Pinho

Últimas